Absurdo e graça!

.Na vida hoje caminhamos entre uma fome que condena ao sofrimento uma enorme parcela da humanidade
e uma tecnologia moderníssima que garante um padrão de conforto e bem estar nunca antes imaginado.
Um bilhão de seres humanos estão abaixo da linha da pobreza, na mais absoluta miséria, passam FOME !
Com a tecnologia que foi inventada seria possível produzir alimentos e acabar com TODA a fome no mundo,
não fossem os interesses de alguns grupos detentores da tecnologia e do poder.

"Para mim, o absurdo e a graça não estão mais separados.
Dizer que "tudo é absurdo" ou dizer que "tudo é graça "
é igualmente mentir ou trapacear...
Como morrer e ressuscitar, o absurdo e a graça são só dois lados da mesma moeda."
"Hoje a graça e o absurdo caminham, em mim lado a lado,
não mais estranhos,
mas estranhamente amigos"
A cada dia,nas situações que se nos apresentam podemos decidir entre perpetuar o absurdo ou promover a Graça. (Jean Yves Leloup)

* O Blog tem o mesmo nome do livro autobiográfico de Jean Yves Leloup, e é uma forma de homenagear a quem muito tem me ensinado em seus retiros, seminários e workshops *

Receba "O Absurdo e a Graça" por Email

Total de visualizações de página

Seja Bem vindo (a)!

Agradeço por sua visita, ela é muito oportuna.
Aqui eu reúno pensamentos meus
e de outras pessoas com quem sinto afinidade de idéias e ideais.


"Vamos precisar de todo mundo
pra banir do mundo a opressão
Para construir a vida nova
vamos precisar de muito amor...

Vamos precisar de todo mundo,
um mais um é sempre mais que dois
Pra melhor juntar as nossas forças
é só repartir melhor o pão...

Deixa nascer o amor/Deixa fluir o amor
Deixa crescer o amor/Deixa viver o amor

O sal da terra,..." (
Beto Guedes)

10 de maio de 2015

Buscadores

(J. Ricardo A. de Oliveira)




Viver...
Penso que este é um dos grandes desafios que enfrentamos neste momento de nossas existências. Por um lado temos pessoas preocupadas em afirmar que seu caminho é o único correto, outros que afirmam que tudo, absolutamente tudo deve ser mudado, há os que pregam que a falta de autoridade é a grande responsável pelos erros de nossa época, há os que pregam o total liberalismo e há os que preferem tentar entender, observar e caminhar pé ante pé, decidindo cada passo na beirada do precipício em que nos encontramos.

Eu prefiro a última opção: sei que nada sei !
Nada, absolutamente nada neste tempo em que vivemos é simples ou fácil. A complexidade dos sistemas atingiu seu grau máximo. Vivemos como diz  James Lovelok ("A Vingança de Gaia" 006 - ed. Intrinseca) em um momento em que o bater de asas de um beija flor aqui no Brasil pode provocar terremotos na China.
Nunca as dúvidas e as inquietações deixaram a espécie humana tão sem alternativas.
Isso nos faz buscadores...
Tenho repetido ultimamente que precisamos reacender os nossos sonhos. Precisamos honrá-los como verdadeiras profecias de nosso inconsciente.
Algo que incentive a nossa coragem guie e nos impulsione para as nossas utopias.
Lembro-me de forma muito saudosa do meu querido (ex) Pe. Max (Pe. Manoel Maxilim Aguiar) muito perseguido pelo falecido D. Eugênio. Max foi um dos formadores na minha adolescência. Ele dizia que nossas casas teriam a forma de um triangulo/uma pirâmide com o vértice voltado para baixo, porque o espaço para nossos pés não precisaria ser muito amplo, já para as nossas cabeças, teria que ser imenso para caber todos os nossos sonhos e idéias de mudanças e transformações.
Era um tempo de muita produção criativa, na música, nas artes, e na igreja. Infelizmente os militares dinamitaram com o AI5, os nossos atos e com a força conseguiram gradativamente lobotomizar boa parte das iniciativas das gerações futuras.
Hoje ouço no rádio canções que foram compostas naquela época, quando os compositores lançavam pelo menos um LP com 12 musicas a cada ano. Quase não havia regravações. Atualmente vejo jovens que não sonham e precisam de meios químicos para substituir seus sonhos.
Os profetas que falavam de uma igreja comprometida com o povo, meu santinho Helder Câmara, que saia de Recife para lotar estádios em Paris, cantores e compositores que afirmavam que: "fica mal com Deus quem não sabe dar, fica mal comigo quem não sabe amar", foram calados.
Os sonhos do Rev. Martim Luter King foram silenciados por uma bala, como também os de John Lennon, do Mahatma Gandhi, da Ir. Doroty, de Chico Mendes, de D. Oscar Romero e de tantos outros mártires, sonhadores de um novo tempo.
Os nossos sonhos também foram acordados pela truculência dos poderosos.

Poderosos  não suportam sonhos!

Poderosos não suportam quem insiste em sonhar, em acreditar e trabalhar pela realização das Utopias.
Mas, o que mais me entristece é ver que a cada dia existem menos sonhadores, menos utopistas.
Quem ainda tem coragem de sonhar ?
Sonhar um mundo novo, uma nova sociedade, uma civilização que se baseie na Paz, na igualdade, na não discriminação, na inclusão do diferente.
Sonhar um cristianismo fiel aos precursores em Jerusalém, com diaconisas como no passado, sem templos suntuosos, com o pão partido nas casas por "sacerdotes" cuja única ordenação foi o batismo e uma fé profunda.
Um mundo com Jesus se manifestando na memória do gesto, que é sinal de reunião de amigos, familiares, de festa de irmãos que sonham com o reino de amor e fraternidade.

É por isso que a minha oração cotidiana é:
Senhor, 
não permita que eu deixe um só dia de sonhar e acreditar na realização do teu Reino. E que a cada dia eu renove as minhas forças trabalhando na construção deste reino.
Amém !
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário