Absurdo e graça!

.Na vida hoje caminhamos entre uma fome que condena ao sofrimento uma enorme parcela da humanidade
e uma tecnologia moderníssima que garante um padrão de conforto e bem estar nunca antes imaginado.
Um bilhão de seres humanos estão abaixo da linha da pobreza, na mais absoluta miséria, passam FOME !
Com a tecnologia que foi inventada seria possível produzir alimentos e acabar com TODA a fome no mundo,
não fossem os interesses de alguns grupos detentores da tecnologia e do poder.

"Para mim, o absurdo e a graça não estão mais separados.
Dizer que "tudo é absurdo" ou dizer que "tudo é graça "
é igualmente mentir ou trapacear...
Como morrer e ressuscitar, o absurdo e a graça são só dois lados da mesma moeda."
"Hoje a graça e o absurdo caminham, em mim lado a lado,
não mais estranhos,
mas estranhamente amigos"
A cada dia,nas situações que se nos apresentam podemos decidir entre perpetuar o absurdo ou promover a Graça. (Jean Yves Leloup)

* O Blog tem o mesmo nome do livro autobiográfico de Jean Yves Leloup, e é uma forma de homenagear a quem muito tem me ensinado em seus retiros, seminários e workshops *

Receba "O Absurdo e a Graça" por Email

Total de visualizações de página

17 de agosto de 2014

Transformações

J. Ricardo A. de Oliveira




Em meio a tantos caminhos que se apresentam descobri no jardim um pequeno casulo que se formava...disto resultou uma reflexão que me acompanhou toda a noite e, agora pela manhã, ao acordar é que me dei conta do milagre da borboleta.
Será pela transformação que alçaremos o voo.
Será pela ressurreição, ainda nesta vida que ganharemos os espaços mais altos, uma maior liberdade. É e será sempre o mistério do círculo e do cíclo. O retorno obrigatório, a espiral da evolução que nos exige sempre mais e mais, que nos cobra o pedágio da experiencia para galgar voos mais altos. Borboleta, lagarta. crisálida borboleta novamente para outra vez colocar os ovos que serão lagartas e assim por diante... Se a lagarta não perecer não haverá borboletas...

E nada pode apressar ou ajudar, fora ela própria vivendo suas dores e experiências, para concluir o processo.





É como o ovo que quando se quebra de fora para dentro será no máximo uma omelete, mas quando se quebra de dentro para fora renasce como vida, transforma-se numa nova promessa.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário