Absurdo e graça!

.Na vida hoje caminhamos entre uma fome que condena ao sofrimento uma enorme parcela da humanidade
e uma tecnologia moderníssima que garante um padrão de conforto e bem estar nunca antes imaginado.
Um bilhão de seres humanos estão abaixo da linha da pobreza, na mais absoluta miséria, passam FOME !
Com a tecnologia que foi inventada seria possível produzir alimentos e acabar com TODA a fome no mundo,
não fossem os interesses de alguns grupos detentores da tecnologia e do poder.

"Para mim, o absurdo e a graça não estão mais separados.
Dizer que "tudo é absurdo" ou dizer que "tudo é graça "
é igualmente mentir ou trapacear...
Como morrer e ressuscitar, o absurdo e a graça são só dois lados da mesma moeda."
"Hoje a graça e o absurdo caminham, em mim lado a lado,
não mais estranhos,
mas estranhamente amigos"
A cada dia,nas situações que se nos apresentam podemos decidir entre perpetuar o absurdo ou promover a Graça. (Jean Yves Leloup)

* O Blog tem o mesmo nome do livro autobiográfico de Jean Yves Leloup, e é uma forma de homenagear a quem muito tem me ensinado em seus retiros, seminários e workshops *

Receba "O Absurdo e a Graça" por Email

você pode me acompanhar também

Minha página facebook:
https://web.facebook.com/jricoliveira

Ou a pagina do Blog no Facebook:
https://web.facebook.com/oAbsurdoeaGraca/

Seja Bem vindo (a)!

Agradeço por sua visita, ela é muito oportuna.
Aqui eu reúno pensamentos meus
e de outras pessoas com quem sinto afinidade de idéias e ideais.


"Vamos precisar de todo mundo
pra banir do mundo a opressão
Para construir a vida nova
vamos precisar de muito amor...

Vamos precisar de todo mundo,
um mais um é sempre mais que dois
Pra melhor juntar as nossas forças
é só repartir melhor o pão...

Deixa nascer o amor/Deixa fluir o amor
Deixa crescer o amor/Deixa viver o amor

O sal da terra,..." (
Beto Guedes)

20 de novembro de 2008

A Visão holística

(J. Ricardo A. de Oliveira)

Nestes tempos de atribulados é importante resgatar alguns valores no emaranhado de conceitos e licenciosidades "esquisotéricas" que inundam a imaginação popular. Tudo parece começar com Smuts, no início do século que apontou esta força modeladora do ser, essa potencialidade para o bem, essa essencialidade positiva, fruto da natureza do criador. A Holística não pode ser entendida como mais uma visão filosófica ou religiosa ou uma nova ciência que se opõe à antiga. Holística é na verdade um desdobramento evolutivo do pensamento já existente, uma maneira diferente de ver as mesmas situações e a própria realidade, é uma maneira criativa de encarar esta realidade tomando por base a experiência adquirida.A visão Holística postulada pela psicóloga francesa Monique-Thoenig em 1980 é produto de um saber experienciar o novo paradigma. Surge como uma resposta à crise global da consciência humana. Representa na visão de Roberto Crema da Unipaz, o surpreendente encontro entre ciência e consciência. Uma nova cosmovisão. O moderno enfoque da especialização mostrou ser adequado ao desenvolvimento tecnológico, mas totalmente ineficaz ao desenvolvimento humano. É na transdisciplinaridade que podemos encontrar os insights que irão promover a perfeita adaptação e realização do ser humano. Quase poderíamos dizer que estamos diante de um retorno evolutivo à visão orgânica e integrada dos pré-socráticos.Esta visão aponta uma nova estrada, ou melhor, dizendo, um conjunto de pontes, que possam ligar: razão, emoção, fé, intelecto, espírito e coração; de forma consciente e prazerosa. É preciso não ceder á tentação de transformar tudo em panacéia. De não ceder aos apelos da mídia e dos interesses comerciais que descobriram o maravilhoso filão da Nova Era.De repente, tudo passou a ser Nova Era, o budinha de enfeite, a vareta de incenso, o penduricalho chinês de gosto duvidoso, as religiões orientais, as artes marciais, a comida mais saudável, a astrologia, as estórias fantásticas.
Está tão desesperançado este povo de meu Deus que tudo passa a ser verdade e/ou bengala para seguir a jornada com mais “com-fiança”. Fia-se este povo em algo imaginário, agarra-se em crenças dogmáticas com explicações racionais. É preciso também não descartar o que se pensa ser antigo. É necessário ter calma, analisar cada coisa separadamente. Para ao final integrar os conhecimentos no todo de cada um de nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário