Absurdo e graça!

.Na vida hoje caminhamos entre uma fome que condena ao sofrimento uma enorme parcela da humanidade
e uma tecnologia moderníssima que garante um padrão de conforto e bem estar nunca antes imaginado.
Um bilhão de seres humanos estão abaixo da linha da pobreza, na mais absoluta miséria, passam FOME !
Com a tecnologia que foi inventada seria possível produzir alimentos e acabar com TODA a fome no mundo,
não fossem os interesses de alguns grupos detentores da tecnologia e do poder.

"Para mim, o absurdo e a graça não estão mais separados.
Dizer que "tudo é absurdo" ou dizer que "tudo é graça "
é igualmente mentir ou trapacear...
Como morrer e ressuscitar, o absurdo e a graça são só dois lados da mesma moeda."
"Hoje a graça e o absurdo caminham, em mim lado a lado,
não mais estranhos,
mas estranhamente amigos"
A cada dia,nas situações que se nos apresentam podemos decidir entre perpetuar o absurdo ou promover a Graça. (Jean Yves Leloup)

* O Blog tem o mesmo nome do livro autobiográfico de Jean Yves Leloup, e é uma forma de homenagear a quem muito tem me ensinado em seus retiros, seminários e workshops *

Receba "O Absurdo e a Graça" por Email

Total de visualizações de página

Seja Bem vindo (a)!

Agradeço por sua visita, ela é muito oportuna.
Aqui eu reúno pensamentos meus
e de outras pessoas com quem sinto afinidade de idéias e ideais.


"Vamos precisar de todo mundo
pra banir do mundo a opressão
Para construir a vida nova
vamos precisar de muito amor...

Vamos precisar de todo mundo,
um mais um é sempre mais que dois
Pra melhor juntar as nossas forças
é só repartir melhor o pão...

Deixa nascer o amor/Deixa fluir o amor
Deixa crescer o amor/Deixa viver o amor

O sal da terra,..." (
Beto Guedes)

14 de agosto de 2014

Pedido de Oração

. J Ricardo A de Oliveira

Ontem ao sair de casa encontrei Jesus. Estava caído visivelmente drogado. Seu estado era lastimável. Tinha o corpo vestido por farrapos e sua cabeça pendia entre a calçada e a sarjeta. Não deu sinal quando o chamei, mas respirava...


Mais adiante O encontrei sentado num banco da praça, tinha um rosto sofrido de mulher e me pediu dinheiro para um pão. No caminho até a padaria me contou que seu pai havia abusado sexualmente dela e tinha fugido há quatro anos de casa. Tentou voltar por duas vezes, mas sua madrasta não a quis, disse que ela era muito nova e bonita e que lhe traria problemas... Comeu uma média com pão e manteiga como  não se alimentasse há anos.
Tive a impressão de que mais do que consumir aquele pão ela comungava...




Tive vergonha Senhor!
Só me lembrei de pedir piedade pela parte que me cabe nesta situação.
Lembrei de meus lençóis cheirosos, do meu café da manhã cujo gosto agora se confundia com um gosto amargo em minha boca.

Piedade Senhor!
Tantos programas de governo...
Mas Jesus permanece no mais total abandono. Tem fome, sede, não tem emprego, está preso, sofrendo nos corredores e salas de espera dos hospitais. Jogado nas sarjetas, drogado, violentado, sem emprego...

É urgente que se tome consciência que Jesus não está só transubstanciado no altar ou no ostensório apresentado para adoração.


Venho aqui pedir a sua oração.
Ore por todos nós para que tenhamos coragem de pelo menos uma vez olhar para JESUS e dizer: sim Senhor, isso é comigo sim, eu estou me omitindo, não estou contribuindo de forma eficaz para que isso mude. Se é problema de governo, sou responsável por não escolher certo os governantes e não cobrar deles mais do que alguns benefícios para mim e para os meus familiares.

Se é culpa do governo, a responsabilidade é minha!




Que as palavras de Jesus guiem a nossa conduta:
MT 25,31-ss

Quando, pois vier o Filho do homem na sua glória, e todos os anjos
 com ele, então se assentará no trono da sua glória; e diante dele serão reunidas todas as nações; e ele separará uns dos outros, como o pastor separa as ovelhas dos cabritos; e porá as ovelhas à sua direita, mas os cabritos à esquerda.
Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai. Possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo; Porque tive fome, e me destes de comer; tive sede, e me destes de beber; era forasteiro, e me acolhestes; estava nu, e me vestistes; adoeci, e me visitastes; estava na prisão e fostes ver-me.
Então os justos lhe perguntarão: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?
Quando te vimos forasteiro, e te acolhemos? ou nu, e te vestimos?
Quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos visitar-te?
E responder-lhes-á o Rei: Em verdade vos digo que, sempre que o fizestes a um destes meus irmãos, mesmo dos mais pequeninos, a mim o fizestes.
Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai- vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o Diabo e seus anjos ; porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber; era forasteiro, e não me acolhestes; estava nu, e não me vestistes; enfermo, e na prisão, e não me visitastes.
Então também estes perguntarão: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou forasteiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos?
Ao que lhes responderá:
Em verdade vos digo que, sempre que o deixaste de fazer a um destes mais pequeninos, deixastes de o fazer a mim.
E irão eles para o castigo eterno, mas os justos para a vida eterna.




Nenhum comentário:

Postar um comentário