Absurdo e graça!

.Na vida hoje caminhamos entre uma fome que condena ao sofrimento uma enorme parcela da humanidade
e uma tecnologia moderníssima que garante um padrão de conforto e bem estar nunca antes imaginado.
Um bilhão de seres humanos estão abaixo da linha da pobreza, na mais absoluta miséria, passam FOME !
Com a tecnologia que foi inventada seria possível produzir alimentos e acabar com TODA a fome no mundo,
não fossem os interesses de alguns grupos detentores da tecnologia e do poder.

"Para mim, o absurdo e a graça não estão mais separados.
Dizer que "tudo é absurdo" ou dizer que "tudo é graça "
é igualmente mentir ou trapacear...
Como morrer e ressuscitar, o absurdo e a graça são só dois lados da mesma moeda."
"Hoje a graça e o absurdo caminham, em mim lado a lado,
não mais estranhos,
mas estranhamente amigos"
A cada dia,nas situações que se nos apresentam podemos decidir entre perpetuar o absurdo ou promover a Graça. (Jean Yves Leloup)

* O Blog tem o mesmo nome do livro autobiográfico de Jean Yves Leloup, e é uma forma de homenagear a quem muito tem me ensinado em seus retiros, seminários e workshops *

Receba "O Absurdo e a Graça" por Email

Total de visualizações de página

Seja Bem vindo (a)!

Agradeço por sua visita, ela é muito oportuna.
Aqui eu reúno pensamentos meus
e de outras pessoas com quem sinto afinidade de idéias e ideais.


"Vamos precisar de todo mundo
pra banir do mundo a opressão
Para construir a vida nova
vamos precisar de muito amor...

Vamos precisar de todo mundo,
um mais um é sempre mais que dois
Pra melhor juntar as nossas forças
é só repartir melhor o pão...

Deixa nascer o amor/Deixa fluir o amor
Deixa crescer o amor/Deixa viver o amor

O sal da terra,..." (
Beto Guedes)

6 de abril de 2012

Geraldo Vandré - Paixão segundo Cristino

(Geraldo Vandré)





Somente a tí Senhor,
E à amizade
Somente a ti Senhor
e à amizade.
Louvamos ó Senhor tua vontade,
Louvamos ó Senhor
Tua vontade.
Que une os filhos teus na liberdade.

Louvamos ó senhor só a verdade
Que faz do teu amor
Nossa vontade.

Somente a ti Senhor e à amizade,
Somente a ti Semnhor
Que és a verdade,
Pedimos o favor
Não piedade.
O amor como penhor dessa verdade.
Perdoa o calor e a maldade,
Que cause o nosso amor
à liberdade
Ajuda-nos seguir
O que é mais forte
Mais forte do que a vida
E do que a morte

Pedimos o viver
E a mesma sorte
Daquele que viveu
Também na morte.

Queremos repartir
O céu e a cruz
A dor e a certeza
Com Jesus .

Senhor!
Do meu pensamento,
Por justiça ou precisão,
Guardo há tempos na memoria
uma longa e triste história
Em forma de procissão.
Por ti de uma imensa morte
Imposta por estas terras
beira mar, Alto sertão
Aos teus e aos que são meus.
Teus filhos
E meus irmãos,
E agora neste lugar
Chegado para contar
Diante de tua Gloria
Respondo pela memória
Na história desta paixão.

Que aos santos já deu a morte
e aos vivos deixou a sorte
de coisa pior que a morte.


Senhor!
A vida, ai, a vida na escravidão!

Meu povo preste atenção
Chegamos neste lugar
Depois de muitos caminhos
Tendo mais pra caminhar,
Estamos em casa amiga
Que é precsio descansar
Enquantpo a gente descansa
Pra poder mais caminhar.

Cantemos os nossos cantos
Cantemos para contar
A razão dos nossos prantos
Que o Senhor quer escutar.

Conta tua história maninho
Deus é tua gloria e caminho
Conta tua história maninho
Deus é tua gloria e caminho.

Não posso cantar sozinho
que a minha força não dá
e a minha história não basta
nem basta saber cantar
diante da imensa gloria
do senhor vem pra falar
Na história de muita gente,
sem nada particular.

Conta nossa historia maninho
Que ela e tua gloria e caminho
Conta nossa historia maninho
Que ela e tua gloria e caminho

Sou cantador de teu povo
Quero a tua permissão
Pra falar de tantas dores
Vou ferir teu coração.

Senhor,
Dá-me todo o teu perdão
Se enquanto canto a vermelho
as cores do teu pendão
o meu canto é grito e pranto
Falando de um mundo novo
Sobre o sangue de teus santos
que afinal são meus irmãos.


Jesus cristo morto está
e apenas vamos lembrar
A morte de Jesus Cristo
Pela igualdade que há.
Na morte de Jesus Cristo
Nas mortes que eu vim contar.

Conta nossa história maninho...

É triste vim te dizer
É triste vim te contar
Que a morte de Jesus cristo
Teve que continuar
Na morte de outros teus filhos
que Caim ainda vai matar.

Senhor dai-nos todo teu perdão
Senhor caminho da salvação.
Ajuda a nos a ganhar uma vida garantida
para que não seja perdida.
A morte dos filhos teus
de Jesus de Josué de Ernesto de Nazaré,
De Luiz Apolinario
de Camilo e de José.
Madalena!
Tantos tantos que gastaram vida e pranto
Somente pra nos salvar.

Perdoa qualquer maldade
que a outros possa causar
nosso amor a liberdade
Temos que continuar.


Senhor do meu pensamento
minha sorte e meu cantar
Quanta dor e quanta morte
quanto chão pra gente andar
Tanta gente que ficou
num derradeiro caminhar
Tanta gente que pensava
ver o mar e se salvar...

Menino que virou homem
Viajando sem parar
Sentiu frio e passou fome
Lutando em terra e no mar

Será que mais lhe valia
Ter morrido no sertão
E naõ havia andado tanta
pra tanta desilusão
Será que o senhor nos deu sua causa e se esqueceu
Da gente que se perdia lutando em caminho seu
Será justa a nossa causa de Deus
Será que Deus se perdeu ou nos perdemos nós
Ou nos perdemos de Deus ?


Não viemos por teu pranto
nem viemos pra chorar
viemos ao teu encontro
e estamos no teu altar
vou seguir nosso caminho
que é também seu caminhar
na força do teu carinho
esperamos nos salvar
na terra como no céu
no sertão como no mar
nas serrar ou nas planuras
esperamos nos salvar
estando sempre altura
nos teus caminhos lutar
reparte entre nós o pão
diante do seu altar
a justiça e a riqueza
que fizemos por ganhar
não deixa a gente passar
pela fome em tua mesa
não viemos por teu pranto
nem viemos pra chorar

Senhor
Perdoa qualquer maldade que a outros possa causar
nosso amor a liberdade
Temos que continuar.

Nosso amor a liberdade temos que continuar!
**********************************

A Paixão segundo Cristino foi escrita por Geraldo Vandré, em 1968,

 para a celebração da Semana Santa na Igreja de São Domingos das Perdizes, 
em São Paulo



NESTE ENDEREÇO A PAIXÃO PODE SER OUVIDA
http://www.dhnet.org.br/direitos/militantes/carlos_frederico/audios.htm




Nenhum comentário:

Postar um comentário