Absurdo e graça!

.Na vida hoje caminhamos entre uma fome que condena ao sofrimento uma enorme parcela da humanidade
e uma tecnologia moderníssima que garante um padrão de conforto e bem estar nunca antes imaginado.
Um bilhão de seres humanos estão abaixo da linha da pobreza, na mais absoluta miséria, passam FOME !
Com a tecnologia que foi inventada seria possível produzir alimentos e acabar com TODA a fome no mundo,
não fossem os interesses de alguns grupos detentores da tecnologia e do poder.

"Para mim, o absurdo e a graça não estão mais separados.
Dizer que "tudo é absurdo" ou dizer que "tudo é graça "
é igualmente mentir ou trapacear...
Como morrer e ressuscitar, o absurdo e a graça são só dois lados da mesma moeda."
"Hoje a graça e o absurdo caminham, em mim lado a lado,
não mais estranhos,
mas estranhamente amigos"
A cada dia,nas situações que se nos apresentam podemos decidir entre perpetuar o absurdo ou promover a Graça. (Jean Yves Leloup)

* O Blog tem o mesmo nome do livro autobiográfico de Jean Yves Leloup, e é uma forma de homenagear a quem muito tem me ensinado em seus retiros, seminários e workshops *

Receba "O Absurdo e a Graça" por Email

Total de visualizações de página

Seja Bem vindo (a)!

Agradeço por sua visita, ela é muito oportuna.
Aqui eu reúno pensamentos meus
e de outras pessoas com quem sinto afinidade de idéias e ideais.


"Vamos precisar de todo mundo
pra banir do mundo a opressão
Para construir a vida nova
vamos precisar de muito amor...

Vamos precisar de todo mundo,
um mais um é sempre mais que dois
Pra melhor juntar as nossas forças
é só repartir melhor o pão...

Deixa nascer o amor/Deixa fluir o amor
Deixa crescer o amor/Deixa viver o amor

O sal da terra,..." (
Beto Guedes)

27 de julho de 2010

coisas de Politica

J. Ricardo A. de Oliveira

Eu fico olhando , escutando, assuntando e lembrando da primeira eleição em que eu votei no Lula.

Vige!

Só não me chamavam de bonito.

Inconseqüente, sem consciência política, "estragador" e 'desperdiçador' de voto e por ai vai uma lista imensa. Votar em um analfabeto !!!!!!

Na verdade não foi muito diferente de quando eu gritei, na minha zonal, que apoiar a candidatura do Tancredo com Sarney de vice era se aliar aos interesses dos militares da direita fazer a vontade da ditadura.

Mas ai eu estava sendo radical, afinal era preciso ganhar espaço, estávamos saindo de uma ditadura..e nos entubaram um Zé que numa eleição indireta virou presidente e tá ai mandando até hoje (vide a atualíssima vergonha no Maranhão).

Agora querem que eu vote na Dilma .Chamam isso de voto útil, visão de oportunidade, pragmatismo, defesa do menos pior e uma série de enrolações.

Na verdade para muitos, eu tenho um grande defeito que para mim é qualidade que é acreditar nos sonhos e nas utopias. Minha mulher diz que às vezes eu perco o senso das medidas, mas prefiro assim mesmo.

Por conta disso já tomei muitos tombos e levei muitas rasteiras na vida, mas sigo, levando adiante essa minha "mania de ter fé na vida" como a Maria do Milton. Já disse que tenho muitos defeitos, um deles é ser fã dos mineiros que vêem a vida pela "janela lateral do quarto de dormir" e achar que "tudo que move é sagrado" e que é preciso " juntar as nossas forças para banir do mundo a opressão" e, "repartir melhor o pão".

É verdade, o Beto Guedes para alguns pode não dizer coisa com coisa, mas expressa muito bem a minha maneira tosca de ver e sentir esse mundo.

Quanto à eleições eu desde que me descobri idoso, decidi que só voto em quem me represente e se não houver ninguém que me represente eu não voto, vou para praia ou pago a multa por não comparecer. Me dou o direito de não praticar o que chamam de voto útil ou de votar no menos pior. Tenho pra mim que essa invenção maldita, ninguém me tira da cabeça, é irmã da lei de Gerson.

Mas vejam bem, tudo isso, todo este discurso é para mim, coisa demais pra eu cuidar. Os outros votem em quem a sua consciência apontar e vivam felizes, ou infelizes politicamente como eu que votei sempre num candidato que no final traiu o seu discurso e seus (nossos) ideais.

Vou votar no Plínio, alguém que conheço há varias décadas, tem um discurso coerente com o que eu acredito e pratico na minha vida e que se hoje, não tem chance de derrubar a máquina do PT e do Dem(o)-PSDB, tem a característica de afirmar que não estamos de acordo com o esse Brasil que estão nos impondo. Não é esse Brasil que quero, tenha ele a cara do vampiro Serra ou a maquiagem de esquerda neoliberal da dona Dilma.

No mais, não considero omissão, escolher que não quero escolher. No primeiro turno voto no Plínio, no segundo, se nenhum dos dois candidatos me agrada, não escolho, vou pra praia! E na praia eu também já passei da época de usar protetor, só fico na sombra saboreando o ventinho que vem do mar ou então vou no final da tarde, para tomar uma água de coco ou tomar um sorvete.

Uma coisa o Lula me ajudou, e sou grato a ele: eu perdi o medo de ser feliz, e mais ganhei mais força para buscar a minha felicidade.

Duvido que alguém que verdadeiramente seja de esquerda me convença de que o Plinio não é o melhor candidato de esquerda que temos. Se tá velho, ou se aida não tem o apoio que precisa, isso não faz com que ele deixe de ser o melhor. Assim como não tive medo de votar no sapo barbudo, no operário do ABC, no analfabeto metalurgico, nada vai me impedir de votar no ancião mais lúcido que conheço com condições de tornar este país uma verdadeira terra sem males.

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário