Absurdo e graça!

.Na vida hoje caminhamos entre uma fome que condena ao sofrimento uma enorme parcela da humanidade
e uma tecnologia moderníssima que garante um padrão de conforto e bem estar nunca antes imaginado.
Um bilhão de seres humanos estão abaixo da linha da pobreza, na mais absoluta miséria, passam FOME !
Com a tecnologia que foi inventada seria possível produzir alimentos e acabar com TODA a fome no mundo,
não fossem os interesses de alguns grupos detentores da tecnologia e do poder.

"Para mim, o absurdo e a graça não estão mais separados.
Dizer que "tudo é absurdo" ou dizer que "tudo é graça "
é igualmente mentir ou trapacear...
Como morrer e ressuscitar, o absurdo e a graça são só dois lados da mesma moeda."
"Hoje a graça e o absurdo caminham, em mim lado a lado,
não mais estranhos,
mas estranhamente amigos"
A cada dia,nas situações que se nos apresentam podemos decidir entre perpetuar o absurdo ou promover a Graça. (Jean Yves Leloup)

* O Blog tem o mesmo nome do livro autobiográfico de Jean Yves Leloup, e é uma forma de homenagear a quem muito tem me ensinado em seus retiros, seminários e workshops *

Receba "O Absurdo e a Graça" por Email

você pode me acompanhar também

Minha página facebook:
https://web.facebook.com/jricoliveira

Ou a pagina do Blog no Facebook:
https://web.facebook.com/oAbsurdoeaGraca/

Seja Bem vindo (a)!

Agradeço por sua visita, ela é muito oportuna.
Aqui eu reúno pensamentos meus
e de outras pessoas com quem sinto afinidade de idéias e ideais.


"Vamos precisar de todo mundo
pra banir do mundo a opressão
Para construir a vida nova
vamos precisar de muito amor...

Vamos precisar de todo mundo,
um mais um é sempre mais que dois
Pra melhor juntar as nossas forças
é só repartir melhor o pão...

Deixa nascer o amor/Deixa fluir o amor
Deixa crescer o amor/Deixa viver o amor

O sal da terra,..." (
Beto Guedes)

13 de julho de 2010

Uma estranha sensação...

Uma estranha sensação se apodera de mim.
Será velhice?

Seriam os tempos da Kali Yuga?

Ou a proximidade de 2012?

Eu não consigo entender o que está acontecendo na política deste país,
Eu realmente não consigo acreditar no que leio, ouço e vejo na mídia.
Será que ela, a mídia é que está errada?
Um sentimento de inadequação passa por perto me acenando.
Outra hora é um sentimento de ter sido ludibriado, enganado.
Me sinto violentado !
Acho que só mesmo recorrendo ao querido Drumond :

"O tempo é ainda de fezes, maus poemas, alucinações e espera.
O tempo pobre, o poeta pobre fundem-se no mesmo impasse. ...”


Acho que nunca imaginei, quando ainda no final da adolescência, nos 60, fim de uma década e toda aquele esforço para fazer os sonhos sobreviverem...
Sonhamos com um país diferente, com uma nova maneira de pensar a vida em comum...
E tudo era adiado, primeiro pela mentira descarada e o envolvimento da filha do próprio candidato, numa tramóia escandalosa e que surtiu efeito.
Depois foram outras mentiras, de envolvimento com seqüestros, novos milagres econômicos até que depois de tantos anos, lá estava o metalúrgico presidente, o nosso ícone a redenção dos que lutaram, dos que morreram dos que ousaram desafiar os poderosos.
A classe operária entrava no paraíso!
Será que é isso mesmo?

Mas se antes lembrei Drumond, agora é Tito Madi e a divina Elizeth que não me saem dos ouvidos:

Mentira, foi tudo mentira,...

e quanto mais eu tento me distrair ela insiste:

Mentira, foi tanta mentira, que você contou...

E eu acreditei !

Hoje os jornais me dão conta de alianças que me deixam perplexo. Eu pensei que não viveria para ver a amizade de Collor e Lula, a aliança de Renan e Lula, todo o partido que um dia eu acreditei de joelhos diante dos Sarneys...
E se não bastasse o PC do B resolve se aliar com a antiga UDR simbolo da direita retrógrada e dos poderosos deste país
.
Triste, muito triste...

Só me resta mesmo cantar com a Elizeth:

E agora, desfeita a farsa,
Só resta esquecer
Mentiras que calam na alma
Fazendo sofrer
Rasquei suas cartas
Queimei suas recordações
Mentiras!
Cansei de ilusões!

E cansei mesmo !

Nenhum comentário:

Postar um comentário