Absurdo e graça!

.Na vida hoje caminhamos entre uma fome que condena ao sofrimento uma enorme parcela da humanidade
e uma tecnologia moderníssima que garante um padrão de conforto e bem estar nunca antes imaginado.
Um bilhão de seres humanos estão abaixo da linha da pobreza, na mais absoluta miséria, passam FOME !
Com a tecnologia que foi inventada seria possível produzir alimentos e acabar com TODA a fome no mundo,
não fossem os interesses de alguns grupos detentores da tecnologia e do poder.

"Para mim, o absurdo e a graça não estão mais separados.
Dizer que "tudo é absurdo" ou dizer que "tudo é graça "
é igualmente mentir ou trapacear...
Como morrer e ressuscitar, o absurdo e a graça são só dois lados da mesma moeda."
"Hoje a graça e o absurdo caminham, em mim lado a lado,
não mais estranhos,
mas estranhamente amigos"
A cada dia,nas situações que se nos apresentam podemos decidir entre perpetuar o absurdo ou promover a Graça. (Jean Yves Leloup)

* O Blog tem o mesmo nome do livro autobiográfico de Jean Yves Leloup, e é uma forma de homenagear a quem muito tem me ensinado em seus retiros, seminários e workshops *

Receba "O Absurdo e a Graça" por Email

Total de visualizações de página

Seja Bem vindo (a)!

Agradeço por sua visita, ela é muito oportuna.
Aqui eu reúno pensamentos meus
e de outras pessoas com quem sinto afinidade de idéias e ideais.


"Vamos precisar de todo mundo
pra banir do mundo a opressão
Para construir a vida nova
vamos precisar de muito amor...

Vamos precisar de todo mundo,
um mais um é sempre mais que dois
Pra melhor juntar as nossas forças
é só repartir melhor o pão...

Deixa nascer o amor/Deixa fluir o amor
Deixa crescer o amor/Deixa viver o amor

O sal da terra,..." (
Beto Guedes)

14 de novembro de 2011

sobre o 11:11:11

Algumas pessoas me escreveram perguntando se sou vidente, se o que descrevi foi fruto de uma vidência.
Na verdade como eu disse lá no artigo eu não sei se vi, sonhei, intuí, fantasiei, ou criei uma história. Na verdade depois de meditar eu sentei e escrevi, de um só impulso.
Confesso que não estou preocupado com títulos ou rótulos.
Também não acredito que esse 11:11:11 seja mais do que um bom estímulo para que algumas pessoas tenham a oportunidade de parar e refletir sobre suas vidas, fazer uma oração: meditar.
Se um bom numero de pessoas , que não estão acostumadas a fazer isso regularmente, se entregou a este tipo de atividade, mesmo que momentaneamente, isso foi realmente uma elevação do padrão vibratório.
Não acredito em mudanças aos saltos, muito menos que alguém venha do espaço para resolver nossos problemas. Nós criamos essas situações  com nosso livre arbítrio, e certamente, nós vamos ter que encontrar solução para elas.
Não podemos ficar esperando as naves interplanetárias chegarem para resolver toda a falta de consciência da humanidade, a perversidade humana contra nossos companheiros de viagem neste planeta, os seres vivos que dividem espaço conosco.
Também não participo da crença que os mestres de uma hora para outra tenham resolvido mandar mensagens aos borbotões, muitas delas incoerentes entre si.
Mensagens certamente existem, canalizações, seres em outras dimensões, e todo uma realidade que suspeitamos, também, mas que só  as alcançamos através da fé. E aquilo que pertence ao universo da fé precisa do crivo da razão para não cair no absurdo, sem a Graça.
Sendo assim, vamos caminhando, e seguindo nossa canção, em alguns momentos melodiosa, em outros desafinada, sabendo como disse o poeta: " que os desafinados também tem um coração".
Toda vida é DOM mas precisa ser edificada, protegida e cuidada, e isso é tarefa prá lá de grande , ainda mais neste momento de mudanças aceleradas de paradigma. Busquemos então abrir caminhos que nos levem a soluções realmente novas, diferentes daquilo que já se repetiu exaustivamente sem resultados. Não tenhamos medo de dar alguns passos atrás para reencontrar caminhos que possam ter sido perdidos e certamente encontraremos novamente o lugar onde jorra o leite e o mel da abundancia do amor d'Aquele que por puro amor nos criou.