Absurdo e graça!

.Na vida hoje caminhamos entre uma fome que condena ao sofrimento uma enorme parcela da humanidade
e uma tecnologia moderníssima que garante um padrão de conforto e bem estar nunca antes imaginado.
Um bilhão de seres humanos estão abaixo da linha da pobreza, na mais absoluta miséria, passam FOME !
Com a tecnologia que foi inventada seria possível produzir alimentos e acabar com TODA a fome no mundo,
não fossem os interesses de alguns grupos detentores da tecnologia e do poder.

"Para mim, o absurdo e a graça não estão mais separados.
Dizer que "tudo é absurdo" ou dizer que "tudo é graça "
é igualmente mentir ou trapacear...
Como morrer e ressuscitar, o absurdo e a graça são só dois lados da mesma moeda."
"Hoje a graça e o absurdo caminham, em mim lado a lado,
não mais estranhos,
mas estranhamente amigos"
A cada dia,nas situações que se nos apresentam podemos decidir entre perpetuar o absurdo ou promover a Graça. (Jean Yves Leloup)

* O Blog tem o mesmo nome do livro autobiográfico de Jean Yves Leloup, e é uma forma de homenagear a quem muito tem me ensinado em seus retiros, seminários e workshops *

Receba "O Absurdo e a Graça" por Email

você pode me acompanhar também

Minha página facebook:
https://web.facebook.com/jricoliveira

Ou a pagina do Blog no Facebook:
https://web.facebook.com/oAbsurdoeaGraca/

Seja Bem vindo (a)!

Agradeço por sua visita, ela é muito oportuna.
Aqui eu reúno pensamentos meus
e de outras pessoas com quem sinto afinidade de idéias e ideais.


"Vamos precisar de todo mundo
pra banir do mundo a opressão
Para construir a vida nova
vamos precisar de muito amor...

Vamos precisar de todo mundo,
um mais um é sempre mais que dois
Pra melhor juntar as nossas forças
é só repartir melhor o pão...

Deixa nascer o amor/Deixa fluir o amor
Deixa crescer o amor/Deixa viver o amor

O sal da terra,..." (
Beto Guedes)

31 de maio de 2012

Bendita és tu entre as mulheres! Bendita alegria que vem daquele que mudou a história

J Ricardo A de Oliveira

Bendita és tu Maria entre as mulheres,

 e bendito é o fruto em teu ventre:
Jesus !
 Bendita alegria que vem daquele que mudou a história!

Esta é a saudação que se perpetuou pelos tempos e que revela alegria de Isabel ao ver sua prima. E essa alegria eu tenho  idéia que deva ter sido uma constante na vida de Isabel e de Maria.
Apesar do silêncio com que a Mãe de Jesus é retratada, sabemos que ela estava nas festas das bodas, que ela se preocupou com a falta do vinho. Não devia ser uma mulher triste, pelo contrário, devia ser alguém alegre, feliz e agradecida ao seu Deus por tê-la escolhido, entre tantas mulheres na terra para servir de instrumento, para carregar e colocar no mundo o presente de Deus para a humanidade.
Ensinou os primeiros passos ao menino, ensinou-lhe as primeiras palavras, corrigiu e repreendeu o filho de Deus para que ele se tornasse um homem de bem... 
É verdade que deve ter sofrido muito com o martírio e amorte de seu filho querido. Não existe mãe que não sofra tremendamente a perda de um filho.
 Mas se perdeu o seu menino, o jovem Jesus, ganhou como presente dele a humanidade inteira:
Mulher eis ai o teu filho. E nisso ele queria dizer certamente, eis ai os teus filhos, todos eles. E assim devem ter sido, aqueles homens que seguiam a Jesus naqueles momentos de incerteza, dor, medo devem ter ido buscar alivio, conforto e amparo junto àquela que o mestre lhes deu como mãe.
A imagem que estamos habituados a ver desta mulher é de  uma imagem chorosa, triste, sofredora. Um contra censo se levarmos em conta que ela, mais que ninguém, viveu a alegria da ressurreição, da unção do espírito, junto com os outros mais de cem discípulos em Pentecostes. Mas insistem em nos mostrar uma mulher triste sofrida  e aparentemente sem esperança.



Muito recentemente encontrei uma Nossa Senhora do Sorriso, mas confesso que minha alegria durou até constatar a timidez do sorriso desta representação de Maria.

Hoje por acaso pesquisando na rede, encontrei a imagem de Maria e Isabel e me alegrei por ter encontrado uma imagem de Maria, mais condizente com o que eu espero de uma mulher que trouxe ao mundo um Jesus que venceu a morte e nos abriu caminho para a eternidade.
Rezo a ela neste dia em que se comemora a sua visita a Isabel que se possa aceitar a sua alegria e o seu sorriso e, que além disso, possamos reverenciá-la como uma mulher que se transformou com seu filho da morte para a eternidade, da dor para alegria, para a seriedade da felicidade. Que descobriu que a vida é, apesar da dor, quando se tem a esperança, leve e sorridente.
Que ela nos inspire e ensine de uma vez por todas que seu filho NÃO ESTÁ MAIS NAQUELA CRUZ. Ressuscitou!  Libertou-nos a TODOS.
Subiu ao céu e SORRIDENTE nos espera no final de nossa jornada de aprendizagem para estarmos definitivamente com ele e com o Pai, na ALEGRIA AMOROSA do Espírito Santo.




Nenhum comentário:

Postar um comentário