Absurdo e graça!

.Na vida hoje caminhamos entre uma fome que condena ao sofrimento uma enorme parcela da humanidade
e uma tecnologia moderníssima que garante um padrão de conforto e bem estar nunca antes imaginado.
Um bilhão de seres humanos estão abaixo da linha da pobreza, na mais absoluta miséria, passam FOME !
Com a tecnologia que foi inventada seria possível produzir alimentos e acabar com TODA a fome no mundo,
não fossem os interesses de alguns grupos detentores da tecnologia e do poder.

"Para mim, o absurdo e a graça não estão mais separados.
Dizer que "tudo é absurdo" ou dizer que "tudo é graça "
é igualmente mentir ou trapacear...
Como morrer e ressuscitar, o absurdo e a graça são só dois lados da mesma moeda."
"Hoje a graça e o absurdo caminham, em mim lado a lado,
não mais estranhos,
mas estranhamente amigos"
A cada dia,nas situações que se nos apresentam podemos decidir entre perpetuar o absurdo ou promover a Graça. (Jean Yves Leloup)

* O Blog tem o mesmo nome do livro autobiográfico de Jean Yves Leloup, e é uma forma de homenagear a quem muito tem me ensinado em seus retiros, seminários e workshops *

Receba "O Absurdo e a Graça" por Email

Total de visualizações de página

Seja Bem vindo (a)!

Agradeço por sua visita, ela é muito oportuna.
Aqui eu reúno pensamentos meus
e de outras pessoas com quem sinto afinidade de idéias e ideais.


"Vamos precisar de todo mundo
pra banir do mundo a opressão
Para construir a vida nova
vamos precisar de muito amor...

Vamos precisar de todo mundo,
um mais um é sempre mais que dois
Pra melhor juntar as nossas forças
é só repartir melhor o pão...

Deixa nascer o amor/Deixa fluir o amor
Deixa crescer o amor/Deixa viver o amor

O sal da terra,..." (
Beto Guedes)

24 de fevereiro de 2013

Quaresma em tempos modernos...




Vindo para o consultório encontrei um amigo que não via já há algum tempo. Na alegria do abraço notei que estava abafado, como que querendo falar. Entre um como vai e outro, toquei na ferida:  e a pastoral ? ( ele trabalha  em uma pastoral que atende à população de rua)  Continua firme ?
Ele, com tristeza me respondeu: mais ou menos...  Agora a igreja limitou nosso espaço. Não podemos mais trabalhar em  dois dias na semana como fazíamos.  
Assustado eu perguntei o porque. E ele muito triste me contou que foi dito para eles da pastoral, que estavam ocupando muito espaço e que havia outros grupos precisando, grupos que atuam de forma mais direta e importante: catequese para adultos, adolescentes, idosos, grupos de terço enfim trabalhos que atingem o objetivo mais importante de trazer pessoas para a igreja e evangelizá-las. Esse tipo de trabalho com gente que está jogada nas ruas, é também importante, mas...
Ele com tristeza me disse que está entregando todas as funções que tinha em sua paróquia e quem nem à missa consegue mais ir lá; tem ido, vez por outra  em outra paróquia.
Está se articulando com um colega de trabalho, que é espírita e que também faz um trabalho junto às populações de rua, para junto com ele fazer o que fazia na igreja, e que lá parece deixou de ser importante...
Nos despedimos, e saí com uma sensação de ter levado um soco bem no estômago... 
Caminhei e só no consultório me dei conta de que isso sempre aconteceu, e que comigo mesmo , quando quis atuar tive que buscar fora da instituição igreja  pessoas, para desenvolver um trabalho libertador.
Porque será que insistimos em nos enganar?
Porque ficamos tão espantados com as notícias e os escândalos que estão envolvendo a cúpula da ICAR?
Será que salvo raras exceções, não foi sempre assim?
Que apoio tiveram santos como Francisco de Assis, Afonso de Ligório, D. Helder, Oscar Romero, e tantos outros que dedicaram suas vidas no seguimento radical de Jesus? Quanta diferença com a forma como são tratados os Zé Marias Escrivás, os santinhos do Regnun Christ, da SSPIOX e tantas outras que caminham na contramão do que está expresso no evangelho...
Lembrei-me do famoso Hermes Trimegisto e seu axioma:” O que está em baixo é como o que está em cima...”
Não há diferença, o que ocorre lá entre os purpurados do palácio imperial é semelhante ao que acontece no lixo as sacristias paroquiais...
 Que Jesus volte logo e que traga S. Miguel com sua espada de fogo para exterminar de vez toda essa podridão.
Perdoem o desabafo, mas pra mim é o suficiente... Chega de igrejas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário