Absurdo e graça!

.Na vida hoje caminhamos entre uma fome que condena ao sofrimento uma enorme parcela da humanidade
e uma tecnologia moderníssima que garante um padrão de conforto e bem estar nunca antes imaginado.
Um bilhão de seres humanos estão abaixo da linha da pobreza, na mais absoluta miséria, passam FOME !
Com a tecnologia que foi inventada seria possível produzir alimentos e acabar com TODA a fome no mundo,
não fossem os interesses de alguns grupos detentores da tecnologia e do poder.

"Para mim, o absurdo e a graça não estão mais separados.
Dizer que "tudo é absurdo" ou dizer que "tudo é graça "
é igualmente mentir ou trapacear...
Como morrer e ressuscitar, o absurdo e a graça são só dois lados da mesma moeda."
"Hoje a graça e o absurdo caminham, em mim lado a lado,
não mais estranhos,
mas estranhamente amigos"
A cada dia,nas situações que se nos apresentam podemos decidir entre perpetuar o absurdo ou promover a Graça. (Jean Yves Leloup)

* O Blog tem o mesmo nome do livro autobiográfico de Jean Yves Leloup, e é uma forma de homenagear a quem muito tem me ensinado em seus retiros, seminários e workshops *

Receba "O Absurdo e a Graça" por Email

Total de visualizações de página

30 de abril de 2015

Em ti me refugio

Esta é a oração com que o grande teólogo de nosso tempo termina a sua trilogia com que encerra sua carreira, já que a doença provavelmente não lhe permitirá mais escrever.
Quisera eu terminar meus dias com tanta lucidez e tanta devoção.



Em ti me refugio (Hans Küng)

A nossa vida é breve, a nossa vida é longa.
E repleto de maravilha coloco-me diante de uma vida
marcada por mudanças inesperadas, mas também por linearidade:
uma vida que superou trinta e um mil dias, belos e nubilosos,
mutáveis, que guardaram consigo muitas experiências
tanto no bem como no mal,
uma vida em que posso hoje dizer: foi bem assim.
Recebi incomensuravelmente bem mais do que pude dar,
todas as minhas boas intuições e minhas boas ideias,
as minhas boas decisões e ações
foram possibilitadas pela Graça.
Mesmo quando decidi erroneamente e agi mal
foste tu que me guiastes de modo invisível.
Peço a ti perdão por tudo, onde acabei falhando.
Te agradeço, Inaferrável, Omnicompreensivo, ou Omnioperante,
Princípio, Sustento e Sentido originário do nosso
ser que chamamos Deus,
Tu, o grande mistério indizível da nossa vida,
Tu, o infinito em cada finitude
Tu, o inefável em cada discurso nosso.
Te agradeço por esta vida com todos os seus mistérios e estranhezas.
Te agradeço por todas as experiências, as claras e as obscuras.
Te agradeço por tudo que foi exitoso e por tudo
que ao final resultou em bem.
Te agradeço pelo fato de minha vida ter sido bem sucedida,
e não apenas por mim, mas também por aqueles
que dela puderam participar.
O plano que rege a nossa vida com todas as suas
provas e tribulações, só tu o conheces.
Não reconhecemos a tua intenção para conosco desde o início.
Não podemos ver, como Moisés e os profetas,
o teu rosto neste mundo.
Mas assim como Moisés nas fendas
pôde ver de costas o Deus que passava,
assim também nós podemos reconhecer a tua mão, Ó Senhor,
na nossa vida e podemos aprender
que tu nos carregaste e guiaste e
que tudo aquilo que nós decidimos e fizemos
foi sempre por ti reconduzido ao bem.
Assim, tranquilo e confiante,
entrego também o meu futuro em tuas mãos.
Sejam muitos anos ou apenas poucas semanas,
alegro-me por cada novo dia recebido
e deixo a ti, com plena fidelidade,
sem preocupação ou angústia
tudo aquilo que me aguarda.
Porque tu és como o início do início e o centro do centro
bem como o fim do fim e o fim dos fins.
Te agradeço, meu Deus,
porque tu és misericordioso
e a tua bondade dura eternamente.
Amém, assim seja.

Nenhum comentário:

Postar um comentário