Absurdo e graça!

.Na vida hoje caminhamos entre uma fome que condena ao sofrimento uma enorme parcela da humanidade
e uma tecnologia moderníssima que garante um padrão de conforto e bem estar nunca antes imaginado.
Um bilhão de seres humanos estão abaixo da linha da pobreza, na mais absoluta miséria, passam FOME !
Com a tecnologia que foi inventada seria possível produzir alimentos e acabar com TODA a fome no mundo,
não fossem os interesses de alguns grupos detentores da tecnologia e do poder.

"Para mim, o absurdo e a graça não estão mais separados.
Dizer que "tudo é absurdo" ou dizer que "tudo é graça "
é igualmente mentir ou trapacear...
Como morrer e ressuscitar, o absurdo e a graça são só dois lados da mesma moeda."
"Hoje a graça e o absurdo caminham, em mim lado a lado,
não mais estranhos,
mas estranhamente amigos"
A cada dia,nas situações que se nos apresentam podemos decidir entre perpetuar o absurdo ou promover a Graça. (Jean Yves Leloup)

* O Blog tem o mesmo nome do livro autobiográfico de Jean Yves Leloup, e é uma forma de homenagear a quem muito tem me ensinado em seus retiros, seminários e workshops *

Receba "O Absurdo e a Graça" por Email

Total de visualizações de página

Seja Bem vindo (a)!

Agradeço por sua visita, ela é muito oportuna.
Aqui eu reúno pensamentos meus
e de outras pessoas com quem sinto afinidade de idéias e ideais.


"Vamos precisar de todo mundo
pra banir do mundo a opressão
Para construir a vida nova
vamos precisar de muito amor...

Vamos precisar de todo mundo,
um mais um é sempre mais que dois
Pra melhor juntar as nossas forças
é só repartir melhor o pão...

Deixa nascer o amor/Deixa fluir o amor
Deixa crescer o amor/Deixa viver o amor

O sal da terra,..." (
Beto Guedes)

10 de junho de 2016

Presença Real

Mestre,
Muitos discutem a questão da tua presença na Eucaristia. Uns defendem que é fato a tua real presença nas espécies consagradas outros dizem que não, que a Eucaristia é o teu corpo místico e que o corpo real é o povo de Deus, a sua igreja. Nesta confusão o que pensar?  Com quem ficar?


Meu bom José, com tantas coisas com que se preocupar,  vocês resolvem se apegar a detalhes. Vejo discussões e brigas por causa disto. Seria tão bom vê-los ocupados  com o que eu disse sobre os meus pequeninos, que continuam sem pão, sem trabalho, sem casa, doentes, nas penitenciárias...
Pois escute e não duvide de meu grande amor. Eu lhes  disse que a minha Lei se resume em AMAR como eu os amo.
Pare e pense, há mais de um milênio  as celebrações se sucedem ao longo da Terra, são tantas que estão perto de uma celebração a cada 10 minutos, em algum lugar do planeta. Milhares e milhares de fiéis  crédulos  repetem piedosamente ao ver a hóstia e o cálice consagrados  se elevarem:  

                “ Meu Senhor e meu Deus, creio, mas aumenta a minha fé !”

Como poderia desapontá-los ?
E nas comunidades que não acreditam na transubstanciação e distribuem a "Santa Ceia" não estaria eu lá presente, ceando com eles?

 Não, não era essa a minha intenção quando pedi que fizessem memória daquele  gesto  , não estava pensando em um ritual de sacrifício, e muito menos em algo mágico-misterioso, e muito menos que se fizesse disto um ponto de discordancia entre irmãos. Eu sou simples, adoro simplicidade e na verdade queria ser lembrado em uma refeição, na partilha do alimento, na partilha de minha presença que sacia com amor aos famintos de alimento material e espiritual.  E foi assim que os meus mais próximos entenderam e era assim que nos primeiros tempos faziam. 


A comunidade de Lucas deixou isso bem claro quando diz que “partiam o pão nas casas”

O meu corpo é o conforto de todos, com suas necessidades e com suas carências. A memória que queria que guardassem de mim é justamente aquela que sacia com o perdão e a misericórdia. Deixei  isso claro quando exortei as pessoas a pensarem em suas falhas antes de apedrejar a quem rotulavam de adúltera. Não condenei a Samaritana que tivera cinco maridos .e muito menos o centurião apaixonado por seu servo. Sempre  o amor, o meu imenso amor que define as minhas atitudes, e era exatamente essa a memória que queria que guardassem no gesto simples de partir o pão. Com os caminhantes de Emaús, foi desta forma que se lembraram de mim e me reconheceram: no partir do pão, na partilha de amor, na refeição.


Sempre o amor!
Me diga então o que eu poderia fazer diante de tantas pessoas ansiosas por meu amor e afirmando  crédulas a minha presença ali nas espécies ?
Não me custa estar ali também, eu estou em todo lugar, especialmente onde dois ou mais se reúnem em meu nome, porque não estaria então ali.


Confesso que não me sinto bem quando colocado em invólucros de ouro e exposto à adoração, não é do meu feitio, mas também aceito isso por amor.
Tudo por amor!

Mas espero, e sempre tive essa esperança de que um dia vocês  acordem para a importância de amar sem medidas  especialmente aqueles a quem todos esqueceram de amar. Se querem saber, são eles os preferidos, os primeiros que serão acolhidos e exaltados no Reino de meu pai, nosso Pai.

Fique na Paz e jamais duvide de meu amor por vocês, TODOS vocês, sem restrições.

Nenhum comentário:

Postar um comentário