Absurdo e graça!

.Na vida hoje caminhamos entre uma fome que condena ao sofrimento uma enorme parcela da humanidade
e uma tecnologia moderníssima que garante um padrão de conforto e bem estar nunca antes imaginado.
Um bilhão de seres humanos estão abaixo da linha da pobreza, na mais absoluta miséria, passam FOME !
Com a tecnologia que foi inventada seria possível produzir alimentos e acabar com TODA a fome no mundo,
não fossem os interesses de alguns grupos detentores da tecnologia e do poder.

"Para mim, o absurdo e a graça não estão mais separados.
Dizer que "tudo é absurdo" ou dizer que "tudo é graça "
é igualmente mentir ou trapacear...
Como morrer e ressuscitar, o absurdo e a graça são só dois lados da mesma moeda."
"Hoje a graça e o absurdo caminham, em mim lado a lado,
não mais estranhos,
mas estranhamente amigos"
A cada dia,nas situações que se nos apresentam podemos decidir entre perpetuar o absurdo ou promover a Graça. (Jean Yves Leloup)

* O Blog tem o mesmo nome do livro autobiográfico de Jean Yves Leloup, e é uma forma de homenagear a quem muito tem me ensinado em seus retiros, seminários e workshops *

Receba "O Absurdo e a Graça" por Email

Total de visualizações de página

Seja Bem vindo (a)!

Agradeço por sua visita, ela é muito oportuna.
Aqui eu reúno pensamentos meus
e de outras pessoas com quem sinto afinidade de idéias e ideais.


"Vamos precisar de todo mundo
pra banir do mundo a opressão
Para construir a vida nova
vamos precisar de muito amor...

Vamos precisar de todo mundo,
um mais um é sempre mais que dois
Pra melhor juntar as nossas forças
é só repartir melhor o pão...

Deixa nascer o amor/Deixa fluir o amor
Deixa crescer o amor/Deixa viver o amor

O sal da terra,..." (
Beto Guedes)

7 de novembro de 2015

Diwali – A festa das Luzes na India



É uma festa hindu alegre, que comemora o triunfo do bem sobre o mal e ilumina os lares e corações de todos que participam com esperança para o novo ano. Diwali, também conhecido como o Festival das Luzes é um festival de cinco dias centrada na família e na comunidade comunhão marcados com luzes, fogos de artifício, feiras de rua, oração e música. Como o nome sugere muito da celebração envolve acender velas ou pequenos Diyas, (espécie de lamparinas) que são acesas para indicar a vitória pessoal do bem sobre o mal e o retorno da fé. Este festival começa luminescentes cada dia antes do sol nascer com as cidades toda iluminada por milhares de velas acesas, faróis e lâmpadas. As flores são amarradas em guirlandas e envolvem as casas e empresas assim como as pessoas invadem as ruas para compartilhar sua alegria com os outros. Na terceira noite dos fogos de artifício iluminarão o céu. Todo mundo comemora, e usam o que tem de melhor usa para um novo ano de muita Luz, Fartura e Alegria.

diyas

 Em 2015, o Diwali começa com Dhanteras, e vai de 9 até 13 de novembro. As principais festividades ocorrem no terceiro dia (este ano, no dia 11 de novembro).
Cada dia do festival tem um significado diferente.
O primeiro, Dhanteras, marca o início do Diwali e é dedicado a celebrar a riqueza. A Deusa Lakshmi é adorada para proporcionar prosperidade, e as pessoas tradicionalmente compram ouro.

O segundo dia é conhecido como Naraka Chaturdasi. Krishna e a Deusa Kali são aclamados por ter destruído o demônio Narakasura e pela libertação de 16 mil princesas cativas neste dia.



No terceiro e principal dia, várias pequenas lâmpadas de argila (chamados diyas) e velas são acesas e colocadas nas casas, enquanto os fogos de artifício são disparados por todos os cantos, legitimando o nome de “Festival das Luzes”. Os indianos também limpam e decoram suas casas com rangoli (arte popular Hindu), compram roupas novas, apostam e trocam presentes e doces durante o festival.



No quarto dia, os comerciantes recomeçam o ano e oferecem preces.

O quinto e último dia, conhecido como Bhai Duj, é dedicado aos irmãos e eles se reúnem para compartilhar comida e honrar o vínculo entre eles.


Nenhum comentário:

Postar um comentário