Absurdo e graça!

.Na vida hoje caminhamos entre uma fome que condena ao sofrimento uma enorme parcela da humanidade
e uma tecnologia moderníssima que garante um padrão de conforto e bem estar nunca antes imaginado.
Um bilhão de seres humanos estão abaixo da linha da pobreza, na mais absoluta miséria, passam FOME !
Com a tecnologia que foi inventada seria possível produzir alimentos e acabar com TODA a fome no mundo,
não fossem os interesses de alguns grupos detentores da tecnologia e do poder.

"Para mim, o absurdo e a graça não estão mais separados.
Dizer que "tudo é absurdo" ou dizer que "tudo é graça "
é igualmente mentir ou trapacear...
Como morrer e ressuscitar, o absurdo e a graça são só dois lados da mesma moeda."
"Hoje a graça e o absurdo caminham, em mim lado a lado,
não mais estranhos,
mas estranhamente amigos"
A cada dia,nas situações que se nos apresentam podemos decidir entre perpetuar o absurdo ou promover a Graça. (Jean Yves Leloup)

* O Blog tem o mesmo nome do livro autobiográfico de Jean Yves Leloup, e é uma forma de homenagear a quem muito tem me ensinado em seus retiros, seminários e workshops *

Receba "O Absurdo e a Graça" por Email

Total de visualizações de página

Seja Bem vindo (a)!

Agradeço por sua visita, ela é muito oportuna.
Aqui eu reúno pensamentos meus
e de outras pessoas com quem sinto afinidade de idéias e ideais.


"Vamos precisar de todo mundo
pra banir do mundo a opressão
Para construir a vida nova
vamos precisar de muito amor...

Vamos precisar de todo mundo,
um mais um é sempre mais que dois
Pra melhor juntar as nossas forças
é só repartir melhor o pão...

Deixa nascer o amor/Deixa fluir o amor
Deixa crescer o amor/Deixa viver o amor

O sal da terra,..." (
Beto Guedes)

7 de abril de 2016

Há limites que não se deve ultrapassar...



Não sou preconceituoso, acho que cada um faz o que quer da sua vida. Mas acho um absurdo eu ser obrigado a presenciar uma cena como essa e ficar calado.
O que cada um faz em particular é problema seu, mas o que se faz em público me diz respeito sim. E eu me recuso a ver uma cena como essa e considerar algo normal.
Não desejo o mal de ninguém, mas as pessoas deviam se preservar. Estão desafiando as convenções sociais, e isso pode ser perigoso. Se depois acontece uma tragédia, ou pior, se alguém morre, vão colocar a culpa em quem? Em mim?
O pior de tudo é o exemplo para as crianças. Como vai ficar a cabeça de uma criança que vê essa cena todo dia? As crianças vão achar que é normal esperar o metrô em cima da faixa amarela. 
Então, não faça como aquele cara ali. Siga o exemplo das meninas. Espere o metrô ANTES da faixa amarela, e só cruze a faixa depois que o metrô estiver parado e com as portas abertas.




O que mais me impressiona é a capacidade das  pessoas julgarem a partir de suas próprias conclusões sem dados suficientes. Esta foto é o instantâneo de um momento. 
As meninas podem estar começando ou terminando um simples abraço entre duas amigas. Nada na foto sugere que haja algo mais intimo. o filme que se desenrola a partir desta imagem é fruto da imaginação de cada pessoa. Da mesma forma que as pessoas que começam a ler o texto e concluem sem chegar ao final, que a mensagem se refere às moças e não à faixa amarela. O preconceito é a desgraça do nosso mundo.
Infelizmente a maior parte dos erros cometidos são fruto desta mau habito de julgar sem todas as evidencias e variáveis de um evento. E muita gente é condenada e sofre consequências.  Há algumas semanas li uma noticia que falava de um pai e um filho sendo agredidos por terem sido confundidos por estarem se beijando no rosto na rua. Tenho medo deste mundo que está se configurando onde tudo parece ser raso  e sem compromisso com a verdade. E que qualquer troca afetiva entre pessoas do mesmo sexo se configure como algo anormal ou "pecaminoso".
Há aproximadamente 120 anos atrás o escritor Oscar Wilde foi preso, n
o dia 6 de abril de 1895, por ser homossexual. Ele não "escolheu" ser homossexual, não foi uma opção, mas quem ele era enquanto ser.
120 anos depois da prisão do talentodos escritor,  temos no Brasil parlamentares que sonham com essa possibilidade de criminalizar a homoafetividade, com risco de um deles querer ser candidato a presidência da república.
 Triste Brasil !

Nenhum comentário:

Postar um comentário