Absurdo e graça!

.Na vida hoje caminhamos entre uma fome que condena ao sofrimento uma enorme parcela da humanidade
e uma tecnologia moderníssima que garante um padrão de conforto e bem estar nunca antes imaginado.
Um bilhão de seres humanos estão abaixo da linha da pobreza, na mais absoluta miséria, passam FOME !
Com a tecnologia que foi inventada seria possível produzir alimentos e acabar com TODA a fome no mundo,
não fossem os interesses de alguns grupos detentores da tecnologia e do poder.

"Para mim, o absurdo e a graça não estão mais separados.
Dizer que "tudo é absurdo" ou dizer que "tudo é graça "
é igualmente mentir ou trapacear...
Como morrer e ressuscitar, o absurdo e a graça são só dois lados da mesma moeda."
"Hoje a graça e o absurdo caminham, em mim lado a lado,
não mais estranhos,
mas estranhamente amigos"
A cada dia,nas situações que se nos apresentam podemos decidir entre perpetuar o absurdo ou promover a Graça. (Jean Yves Leloup)

* O Blog tem o mesmo nome do livro autobiográfico de Jean Yves Leloup, e é uma forma de homenagear a quem muito tem me ensinado em seus retiros, seminários e workshops *

Receba "O Absurdo e a Graça" por Email

você pode me acompanhar também

Minha página facebook:
https://web.facebook.com/jricoliveira

Ou a pagina do Blog no Facebook:
https://web.facebook.com/oAbsurdoeaGraca/

Seja Bem vindo (a)!

Agradeço por sua visita, ela é muito oportuna.
Aqui eu reúno pensamentos meus
e de outras pessoas com quem sinto afinidade de idéias e ideais.


"Vamos precisar de todo mundo
pra banir do mundo a opressão
Para construir a vida nova
vamos precisar de muito amor...

Vamos precisar de todo mundo,
um mais um é sempre mais que dois
Pra melhor juntar as nossas forças
é só repartir melhor o pão...

Deixa nascer o amor/Deixa fluir o amor
Deixa crescer o amor/Deixa viver o amor

O sal da terra,..." (
Beto Guedes)

27 de junho de 2016

Muitos absurdos bem pouco engraçados.

Eu tenho a impressão de que entramos por uma dobra do tempo e que a cada tentativa que se faz de sair o tempo mais se dobra e mais nos prende neste festival de horrores que parece não ter fim. Lembro de uma música do Pe. Zezinho que meus filhos quando pequenos adoravam.

“Lá na terra do contrário/ o cachorro faz miau /e quem late é o canário
e o gatinho faz au, au / e acontece cada coisa /como nunca ninguém viu
Lá na terra do contrário /no verão é que faz frio.”

 Eu acho que deve ser numa terra destas que estamos vivendo, tamanho é o festival de absurdos e de situações que são impossíveis de se acreditar. Uma rápida passagem pelas páginas do facebook é suficiente para nos deixar com uma sensação de total desorientação.


Houve quem achasse que uma onça seria adequada à passagem da toca olímpica e para completar, conseguiu ver num animal completamente dócil uma fera perigosa e a abateu com um tiro certeiro, no coração de todos nós.
Em S Paulo um sujeito com uma seringa anda infectando pessoas (aparentemente só mulheres) que andam nas ruas; Já um juiz de primeira instância finge desconhecer o que seja ‘foro privilegiado” de uma Senadora e invade a casa, prende o marido na frente dos filhos...

(http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2016/06/24/me-sinto-impotente-diz-mulher-atacada-com-seringa-na-avenida-paulista.htm)

Neste mesmo cardápio temos ainda suspeitos sendo presos, sem provas ou indícios e réus com muitas provas de seus crimes soltos, circulando pelos restaurantes caros impunemente.

Um  dos prefeitos de uma cidade do do estado do Rio resolve ir aos jornais e denunciar que as “UPPs” são na realidade segurança para os traficantes. 

(http://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2016-06-26/upp-e-seguranca-de-luxo-de-traficante-dispara-prefeito-de-sao-joao-de-meriti.html)


Enquanto isso ninguém consegue chegar à conclusão de quem é o dono da carga de 450 kg de pasta de cocaína apreendida em um certo helicóptero e um dos implicados no caso é chamado a ocupar um cargo no governo interino do Brasil. Aliás ter a ficha suja parece que é o critério básico para integrar este governo.  
Além disso, podemos ficar sabendo que um dos candidatos a prefeito do Rio de Janeiro faz negociações em torno de seu voto na conclusão do impedimento da presidenta Dilma e é chegado a contratar parentes para cargos sob sua responsabilidade.

Isso sem falar no genocídio, quando a cada dia se descobre que mais e mais índios estão sendo exterminados por pura ganância e interesses por suas terras demarcadas. Mas temos ainda as mortes dos moradores das ruas de S. Paulo que por terem seus cobertores e agasalhos confiscados pela polícia da prefeitura, acabam morrendo de frio

(http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/06/cinco-moradores-de-rua-morrem-por-causa-do-frio-diz-arquidiocese-de-sp.html)

E ainda tem a menina do Pedro II vence olimpíada no Brasil para disputar numa competição de Neurociências  na Dinamarca, mas como é preta e pobre e não tem recursos não ia poder ir para a final, mas  conseguiu através de vaquinha de amigos os 15 mil reais para ir, mas parece que a polícia federal não tem tempo para expedir o passaporte da moça... 

(http://oglobo.globo.com/rio/aluna-do-pedro-ii-corre-risco-de-nao-ir-para-olimpiadas-de-neurociencias-19574999)

Tudo isso porque eu não vejo mais telejornais e muito menos jornais ou revistas, por opção, uma vez que descobri a completa inutilidade de me manter “bem informado”, melhor seria dizer “mal informado”, já que as notícias são péssimas e só servem para aumentar a minha sensação de impotência. Mas infelizmente os tópicos do face acabam me levando às tais noticias que eu nem queria ver e quando vejo lá estou eu em um link de jornal ou revista...

Vejo com clareza que estamos nos aproximando de uma culminância, há sinais claros de algo vai sim acontecer, pode demorar, mas o dia vai raiar. Há situações como a da freira enclausurada que ao morrer expressa um lindo sorriso que enche de perplexidade a todos que a veem.


Há também os muitos atos falhos dos promotores do golpe branco, que acabam, sem perceber, mostrando o absurdo da situação. Temos ainda o nosso querido Francisco de Roma que tem coragem de dizer o que precisa ser dito e que vem abrindo mão de ser dono da verdade e ainda desencoraja os seus fiéis a assumirem este tipo de postura e ainda diz que fiéis devem ajudar necessitados, não convertê-los”

Um verdadeiro emaranhado de situações algumas muito absurdas, outras mais auspiciosas Algumas me fazem duvidar que de tão absurdas possam ser reais, outras me enchem de esperança e alimentam a minha mania de crer nas utopias.
 Caminhar é preciso, ou melhor, “navegar é que é preciso”, e de minha parte, acho que  viver  é muito mais importante e preciso, embora se perceba que isto está a cada dia mais difícil.
Estou tentando  trocar o “face” por “books”, com um ganho bem maior para minha saúde mental. Com isso acho que estou conseguindo ir adiante caminhado, cantando e seguindo  esta canção que por vários momentos se torna muito dissonante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário