Absurdo e graça!

.Na vida hoje caminhamos entre uma fome que condena ao sofrimento uma enorme parcela da humanidade
e uma tecnologia moderníssima que garante um padrão de conforto e bem estar nunca antes imaginado.
Um bilhão de seres humanos estão abaixo da linha da pobreza, na mais absoluta miséria, passam FOME !
Com a tecnologia que foi inventada seria possível produzir alimentos e acabar com TODA a fome no mundo,
não fossem os interesses de alguns grupos detentores da tecnologia e do poder.

"Para mim, o absurdo e a graça não estão mais separados.
Dizer que "tudo é absurdo" ou dizer que "tudo é graça "
é igualmente mentir ou trapacear...
Como morrer e ressuscitar, o absurdo e a graça são só dois lados da mesma moeda."
"Hoje a graça e o absurdo caminham, em mim lado a lado,
não mais estranhos,
mas estranhamente amigos"
A cada dia,nas situações que se nos apresentam podemos decidir entre perpetuar o absurdo ou promover a Graça. (Jean Yves Leloup)

* O Blog tem o mesmo nome do livro autobiográfico de Jean Yves Leloup, e é uma forma de homenagear a quem muito tem me ensinado em seus retiros, seminários e workshops *

Receba "O Absurdo e a Graça" por Email

Total de visualizações de página

30 de junho de 2016

Perdão

Mestre ?
Foi você quem me chamou?

Sim, quero te falar hoje de algo essencial aos que querem a minha amizade:

O Perdão.



Mas não quero fazer nenhuma preleção, disso você e os outros estão já cansados,
quero que reflita e ore comigo: O que significa perdoar?






Será o perdão um beneficio à aquele que te magoou?
Quantas vezes alguém te magoa e segue o caminho como se nada tivesse acontecido.
Será que o perdão neste caso fará alguma diferença?
Pense exatamente em situações como esta: alguém faz algo que te prejudica ou magoa e nem se dá conta. Como fica o seu interior?
Como você reage?
Quanto tempo leva para esta ferida cicatrizar?
Por quanto tempo vai levar este fardo pesado em seu coração?
Pense então mais uma vez em quem será o maior beneficiado pelo perdão?

Muitos pensam que perdoar é esquecer. Mas nem sempre o perdão é esquecimento. Ele é muito mais um ato de libertação do que uma tentativa de esquecimento, que a qualquer momento pode ser involuntariamente lembrado.
Será possível a uma mãe esquecer o assassino de seu filho?

Queria que pensasse agora na dinâmica que há entre um prisioneiro e seu carcereiro, o vigia.
O prisioneiro trancado numa cela pode relaxar dormir e não se preocupar com absolutamente nada. Já o carcereiro, este precisa estar alerto, vigiar todo o tempo para que nada aconteça fora do previsto. A fuga de algum prisioneiro seria uma grave falha para ele. 
Nesta situação eu pergunto: quem é mais privado de sua liberdade?
Quem é na verdade que está sendo prisioneiro?

É nesta perspectiva que eu quero falar do perdão, falar da necessidade de que vocês libertem-se dos pesados fardos que carregam e que na maioria das vezes os impedem de desfrutar a felicidade que meu Pai preparou para vocês.
Mágoas, rancores, mau humor, tristeza, depressão, raiva, ódio... Um sem fim de sentimentos aprisionantes que são cuidadosamente guardados como joias nos seus corações.
Nada vale esses sentimentos.
Esse tipo de halo é como uma barreira escura, uma nuvem negra que envolve as pessoas.
Absolutamente nada é comparável com a alegria e a felicidade de uma vida plena e luminosa.
Pessoas presas a esta nuvem negra são pessoas vulneráveis a ataques os mais diversos, inclusive doenças. Todo o sistema imunológico das criaturas de meu Pai baseia-se na alegria, na felicidade e na Luz.

Dedique alguns momentos agora para libertar-se do que impede a sua evolução, a sua plena felicidade.


Feche os seus olhos:

Mesmo que ainda não seja capaz de sentir, repita esse exercício, aos poucos você será capaz de amolecer seu coração e libertar-se das amarras que o prendem.

Diga para si mesmo:

A partir deste momento eu perdoo todas as pessoas que me ofenderam de alguma foram, me machucaram ou me causaram alguma dificuldade nesse meu caminhar por esta vida.
Perdoo quem me rejeitou.(pense nas pessoas que possam ter rejeitado você)
Perdoo quem me entristeceu. (Pense em quem te entristeceu)
Perdoo quem me abandonou...(Pense...)
Quem me humilhou..(Pense...)
Quem me amedrontou...(Pense...)
Me iludiu...(Pense...)


Diga para você mesmo:
Perdoo de maneira especial quem me tirou do caminho da paz e da alegria me provocando sentimentos escuros e negativos...
Perdoo quem me fez sentir medo...
Culpa...
Vergonha...

Liberto agora  todas estas pessoas pela minha vontade de ser livre e amar indiscriminadamente a todos os meus irmãos na criação.
Percebo que neste momento estou aprendendo que somos todos criaturas irmanadas e que quando faço qualquer coisa a um de meus semelhantes , faço também a mim próprio.

Neste sentido quero agora me perdoar.
Por todas as vezes que me diminui, me desprezei, me achei inferior, menor e sem valor, agredindo assim a imagem de meu criador que me fez perfeito(a) à sua imagem e semelhança.
Eu me perdoo juntamente com todas as minhas imperfeições que estou aprendendo a superar pelo meu aprimoramento no amor.


Lembre-se, mesmo que ainda não seja capaz de sentir, repita esse exercício, aos poucos você será capaz de amolecer seu coração e libertar-se das amarras que o prendem.



E assim, mais leve, como a  árvore que com o vento vindo do céu deixou levar todas as suas folhas mortas, siga o seu caminho  sentindo-se relaxado(a) e em Paz.

Jamais  esqueça que a Paz sempre começa em você e que ninguém tem o poder de perturbá-la se você não permitir.

Respire agora profundamente e sinta o meu terno abraço de irmão, filhos que somos do mesmo Pai o nosso Abah. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário