Absurdo e graça!

.Na vida hoje caminhamos entre uma fome que condena ao sofrimento uma enorme parcela da humanidade
e uma tecnologia moderníssima que garante um padrão de conforto e bem estar nunca antes imaginado.
Um bilhão de seres humanos estão abaixo da linha da pobreza, na mais absoluta miséria, passam FOME !
Com a tecnologia que foi inventada seria possível produzir alimentos e acabar com TODA a fome no mundo,
não fossem os interesses de alguns grupos detentores da tecnologia e do poder.

"Para mim, o absurdo e a graça não estão mais separados.
Dizer que "tudo é absurdo" ou dizer que "tudo é graça "
é igualmente mentir ou trapacear...
Como morrer e ressuscitar, o absurdo e a graça são só dois lados da mesma moeda."
"Hoje a graça e o absurdo caminham, em mim lado a lado,
não mais estranhos,
mas estranhamente amigos"
A cada dia,nas situações que se nos apresentam podemos decidir entre perpetuar o absurdo ou promover a Graça. (Jean Yves Leloup)

* O Blog tem o mesmo nome do livro autobiográfico de Jean Yves Leloup, e é uma forma de homenagear a quem muito tem me ensinado em seus retiros, seminários e workshops *

Receba "O Absurdo e a Graça" por Email

Total de visualizações de página

10 de julho de 2016

Parábola do Samaritano.

Ele não nos enganou, deixou clara a sua denuncia. Não foi o sacerdote quem parou para ajudar e muito menos o Levita, que era a tribo dos auxiliares
dos sacerdotes, aqueles que ajudavam no Templo. Ele escolheu um "Samaritano" para ensinar como ajudar ao próximo.
Mas quem eram os Samaritanos na época de Jesus ?
Samaritanos eram odiados pelos judeus, tidos como hereges, pagãos,impuros.
É bom que se saiba que se fosse em nossos dias os Samaritanos poderiam ser:
Petistas para os coxinhas e vice versa
Umbandistas ou Candomblecistas para evangélicos e católicos fundamentalistas.
Gays para os Homofóbicos.
Ou qualquer tipo de gente que um grupo costume rechaçar ou excluir por preconceito.
É preciso ligar essa parábola aos ensinamentos de Jesus que pedia para AMAR os inimigos. Jesus via a todos como irmãos, mesmo aqueles que ele fazia questão de reprovar, ele tudo o por amor, para que enxergando a verdade se reconciliassem com o projeto do Reino.
Por isso não nos cabe escolher quem são nossos próximos, que "tipo de gente" ajudar, ordem é AMAR indiscriminadamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário