Absurdo e graça!

.Na vida hoje caminhamos entre uma fome que condena ao sofrimento uma enorme parcela da humanidade
e uma tecnologia moderníssima que garante um padrão de conforto e bem estar nunca antes imaginado.
Um bilhão de seres humanos estão abaixo da linha da pobreza, na mais absoluta miséria, passam FOME !
Com a tecnologia que foi inventada seria possível produzir alimentos e acabar com TODA a fome no mundo,
não fossem os interesses de alguns grupos detentores da tecnologia e do poder.

"Para mim, o absurdo e a graça não estão mais separados.
Dizer que "tudo é absurdo" ou dizer que "tudo é graça "
é igualmente mentir ou trapacear...
Como morrer e ressuscitar, o absurdo e a graça são só dois lados da mesma moeda."
"Hoje a graça e o absurdo caminham, em mim lado a lado,
não mais estranhos,
mas estranhamente amigos"
A cada dia,nas situações que se nos apresentam podemos decidir entre perpetuar o absurdo ou promover a Graça. (Jean Yves Leloup)

* O Blog tem o mesmo nome do livro autobiográfico de Jean Yves Leloup, e é uma forma de homenagear a quem muito tem me ensinado em seus retiros, seminários e workshops *

Receba "O Absurdo e a Graça" por Email

Total de visualizações de página

16 de julho de 2016

Pedi e recebereis !

Hoje eu ia calmamente andando pela rua quando  percebi  que uma moça chorava  ao me aproximar para oferecer ajuda  ela me disse que havia sido demitida de seu emprego. Fiquei com pena da moça  e arrisquei um:
você logo vai arranjar outro...
Saí andando meio cabisbaixo, meio revoltado ainda pensando na moça. um misto de tristeza, pena, revolta ...
Foi então que ouvi a voz de meu amigo que dizia em alto e bom som:

“Pedi e recebereis”!


Eu fui bem claro ao dizer que “Tudo que pedires ao meu pai, em meu nome, “crendo”, recebereis”.
E o que acontece ? Ao primeiro obstáculo a vida desmorona.
 Revolta, tristeza, desespero...
Pedem, mas esquecem-se de que é preciso CRER.
Pedem, mas não se acham dignos de receber. Pedem, mas não se permitem receber. Pedem e se há demora, desistem de esperar para receber.
Não conseguem interpretar os sinais! Quantas vezes um tropeço e até uma queda evitam um  mal maior ou são oportunidade para perceber uma chance de crescimento e de uma vitória mais duradoura...
Mas preferem se lançar em reclamações e às vezes até em maldições. Com isso fecham o canal da Graça.impedem  que o "milagre" aconteça.



O Pai nos fez "canal de suas Graças". Através de nós fluem Graças para nossa vida e para a vida dos que estão à nossa volta. Mas muito poucos conseguem  manter aberto o canal  para deixar fluir as graças. Esse canal é extremamente sensível e a qualquer contrariedade, raiva, rancor, mágoa, medo  ele se tranca . E isso se dá de forma cumulativa.
Imagine um cano por onde passa a água de um grande manancial. A medida que o lixo se acumula na ponta do cano a água diminui o seu fluxo vai se extinguindo gradativamente, até não deixar passar mais nada. O canal entope. Será preciso mergulhar até a boca do cano e retirar todo o lixo.
 Conosco acontece de maneira semelhante. Todas as emoções que nos tiram de nosso eixo são como o lixo que se acumula na boca do cano, impedindo que a Graça flua livremente.


Acontecimentos ruins tem a propriedade de bloquear o canal e é nestas horas que é preciso saber lidar com esses sentimentos bloqueadores. Aqueles que têm a capacidade de ter a fé do tamanho de um grão de mostarda  são os que conseguem manter o canal aberto. Ter a fé de um grão de mostarda é ter a certeza daquilo que eu disse  certa vez: "que pai dará uma pedra a um filho que lhe pede um pão?"
 Você precisa meditar sobre isso. 
Se for capaz de  manter um grau elevado de satisfação e leveza mesmo em situações difíceis o seu canal por onde flui a Graça permanecerá aberto.
 Por hora pense nisso: a vida lhe tratará da mesma forma que você trata-la.  Se você semeia tristeza, desamor, raiva, mágoa, não poderá colher nada diferente disso. Se ao invés disso você vive o perdão, a compaixão,  a alegria de uma fé sincera e firme, se semeia a confiança  dos tempos de paz e fraternidade a sua colheita será abundante e desta mesma natureza luminosa e feliz
Jamais esqueça que as palavras tem um grande poder e são como ordens. Se ao reclamar da vida, você amaldiçoa o dia e diz que são os piores dias da vida, irá se cercar exatamente disto que está transmitindo  e então receberá exatamente o que  semeou.
Pense nisso com carinho. E não esqueça que basta uma pequena chama, bem pequenina mesmo, para vencer a escuridão.






Nenhum comentário:

Postar um comentário