Absurdo e graça!

.Na vida hoje caminhamos entre uma fome que condena ao sofrimento uma enorme parcela da humanidade
e uma tecnologia moderníssima que garante um padrão de conforto e bem estar nunca antes imaginado.
Um bilhão de seres humanos estão abaixo da linha da pobreza, na mais absoluta miséria, passam FOME !
Com a tecnologia que foi inventada seria possível produzir alimentos e acabar com TODA a fome no mundo,
não fossem os interesses de alguns grupos detentores da tecnologia e do poder.

"Para mim, o absurdo e a graça não estão mais separados.
Dizer que "tudo é absurdo" ou dizer que "tudo é graça "
é igualmente mentir ou trapacear...
Como morrer e ressuscitar, o absurdo e a graça são só dois lados da mesma moeda."
"Hoje a graça e o absurdo caminham, em mim lado a lado,
não mais estranhos,
mas estranhamente amigos"
A cada dia,nas situações que se nos apresentam podemos decidir entre perpetuar o absurdo ou promover a Graça. (Jean Yves Leloup)

* O Blog tem o mesmo nome do livro autobiográfico de Jean Yves Leloup, e é uma forma de homenagear a quem muito tem me ensinado em seus retiros, seminários e workshops *

Receba "O Absurdo e a Graça" por Email

Total de visualizações de página

Seja Bem vindo (a)!

Agradeço por sua visita, ela é muito oportuna.
Aqui eu reúno pensamentos meus
e de outras pessoas com quem sinto afinidade de idéias e ideais.


"Vamos precisar de todo mundo
pra banir do mundo a opressão
Para construir a vida nova
vamos precisar de muito amor...

Vamos precisar de todo mundo,
um mais um é sempre mais que dois
Pra melhor juntar as nossas forças
é só repartir melhor o pão...

Deixa nascer o amor/Deixa fluir o amor
Deixa crescer o amor/Deixa viver o amor

O sal da terra,..." (
Beto Guedes)

5 de setembro de 2016

Mais que amigos.

Mais que amigos. 

Já faz muito tempo que nos conhecemos. Muito tempo mesmo.

Para falar a verdade eu nem sei quando essa amizade começou. Tenho a impressão de que ela é tão antiga que sempre existiu.
Somos o que se pode chamar de grandes amigos. Amigos inseparáveis...

Ele, está sempre trancafiado ali o dia inteiro.



Quando abrem a porta ele tem muitas pessoas para atender que em uma fila lhe solicitam a presença... São muitos pedidos e reclamações, comentários e ele faz questão de ouvir e tentar amenizar a dor de tantos. Quando acaba e se dá conta, já o colocaram lá de novo e a porta já está com a chave...
Foi numa de minhas visitas que ele disse que queria me falar de sua amizade. Isso  já faz muito tempo, mas sempre tenho a impressão, não sei o porquê, que aconteceu hoje de manhã. Na verdade eu no início não me dei conta de quem me falava de modo tão próximo e de forma tão carinhosa. Só depois de algum tempo que percebi que era Ele quem me falava.
Amorosamente me fez uma proposta. Seríamos amigos e ele me ensinaria a percebê-lo junto de mim, mesmo ele estando lá dentro, trancado. Estranhei, achei que isso era impossível. Achei que ele estava ficando meio , sei lá...
Afinal todos sabiam que Ele era tão importante e poderoso , viam-no tão distante nos excelsos , tão ocupado com uma humanidade turbulenta... Mas tocou-me a maneira amorosa como me falou. Simples, sincero e indescritivelmente envolvente. Me explicou que as pessoas vão até ele de uma forma muito cerimoniosa , com muitos títulos, muita pompa, tanto que ele até se sente meio sem graça.
Confidenciou que gostou muito da forma como eu me aproximei , falando de um jeito simples, sem muitas senhorias e salamaleques, chamando-o de você, sem maiúsculas, e grandes aparatos, como um filho que fala livremente com seu pai.
Desde aquele dia, quando me ensinou a abrir os ouvidos da alma para ouvi-lo que nunca mais nos separamos. Convivemos 24 horas por dia. Conversamos e rimos muito. Ele me ajuda a ver e entender um mundo como eu nunca seria capaz de entender. Me levanta quando caio, me sustenta quando tenho medo, me ampara quando os joelhos enfraquecem. Às vezes me chama quando menos espero, outras se faz de surdo só para me testar e, quando estou entrando em desespero é seu riso que ouço e em um segundo me recupero e percebo o quanto pequenas são as minhas preocupações e medos.
Eu não saberia mais viver sem ele, não consigo imaginar a vida sem a sua presença.

Nenhum comentário:

Postar um comentário