Absurdo e graça!

.Na vida hoje caminhamos entre uma fome que condena ao sofrimento uma enorme parcela da humanidade
e uma tecnologia moderníssima que garante um padrão de conforto e bem estar nunca antes imaginado.
Um bilhão de seres humanos estão abaixo da linha da pobreza, na mais absoluta miséria, passam FOME !
Com a tecnologia que foi inventada seria possível produzir alimentos e acabar com TODA a fome no mundo,
não fossem os interesses de alguns grupos detentores da tecnologia e do poder.

"Para mim, o absurdo e a graça não estão mais separados.
Dizer que "tudo é absurdo" ou dizer que "tudo é graça "
é igualmente mentir ou trapacear...
Como morrer e ressuscitar, o absurdo e a graça são só dois lados da mesma moeda."
"Hoje a graça e o absurdo caminham, em mim lado a lado,
não mais estranhos,
mas estranhamente amigos"
A cada dia,nas situações que se nos apresentam podemos decidir entre perpetuar o absurdo ou promover a Graça. (Jean Yves Leloup)

* O Blog tem o mesmo nome do livro autobiográfico de Jean Yves Leloup, e é uma forma de homenagear a quem muito tem me ensinado em seus retiros, seminários e workshops *

Receba "O Absurdo e a Graça" por Email

Total de visualizações de página

Seja Bem vindo (a)!

Agradeço por sua visita, ela é muito oportuna.
Aqui eu reúno pensamentos meus
e de outras pessoas com quem sinto afinidade de idéias e ideais.


"Vamos precisar de todo mundo
pra banir do mundo a opressão
Para construir a vida nova
vamos precisar de muito amor...

Vamos precisar de todo mundo,
um mais um é sempre mais que dois
Pra melhor juntar as nossas forças
é só repartir melhor o pão...

Deixa nascer o amor/Deixa fluir o amor
Deixa crescer o amor/Deixa viver o amor

O sal da terra,..." (
Beto Guedes)

23 de setembro de 2017

"A CONSPIRAÇÃO ESPIRITUAL"


Não se trata do fim do mundo, isso seria muito pequeno para um Criador tão sofisticado que criou tanta beleza e perfeição.
Mas neste momento do dia 23 de setembro se 2017 temos:
No céu a imagem linda da conjunção astrológica , descrita no livro da Revelação, o "Apocalipse".

E quem olhar para o céu neste dia 23 de setembro poderá contemplar essa passagem do Apocalipse:
"E viu-se um grande sinal no céu: uma mulher vestida de sol, tendo a lua debaixo dos pés e uma coroa de doze estrelas sobre a cabeça. E estava grávida e com dores de parto e gritava com ânsias de dar à luz. E viu-se outro sinal no céu, e eis que era um grande dragão vermelho, que tinha sete cabeças e dez chifres e, sobre as cabeças sete diademas. E a sua calda levou após si a terça parte das estrelas do céu e lançou sobre a terra; e o dragão parou diante da mulher que havia de dar à luz, para que, dando ela à luz, lhe tragasse o filho. E deu à luz um filho, um vara, que há de reger todas as nações com vara de ferro; e seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono."
1 - Uma mulher vestida de sol, tendo a lua debaixo dos pés: A mulher é a representação da constelação de Virgem (uma moça). O sentido de "mulher vestida de Sol" é porque o Sol encontra-se praticamente encima da constelação de Virgem. Abaixo da constelação de Virgem (nos seus pés), na visão astronômica no dia 23 de Setembro, encontra-se a Lua.

2 - ... E uma coroa de Doze Estrelas sobre a cabeça: A coroa de 12 estrelas é o alinhamento entre Vênus, Marte, Mercúrio, Sol, Júpiter, Lua, Regalus e outras 5 estrelas da constelação de Leão (12 estrelas na cabeça).

3 - E estava grávida e com dores de parto e gritava por ânsias de dar à luz: Essa é a parte mais intrigante. Há 9 meses atrás (tempo comum de gestação humana) por volta de 15 de Dezembro de 2016, Júpiter entrou no "ventre" da constelação de Virgem. Nove meses após, (dia 09 de Setembro de 2017) ele sai do ventre. Virgem, portanto, nesse processo de gestação, dá à Luz à Júpiter que, nesse momento, sai do seu ventre e participa do grande alinhamento do dia 23.

4 - E viu-se outro sinal no céu, e eis que era um grande dragão vermelho, que tinha sete cabeças e dez chifres e, sobre as cabeças, sete diademas: A interpretação dessa passagem de Apocalipse 12 é realmente complexa. Seria o dragão vermelho, o tão chamado Nibiru? O planeta higienizador que, a cada 3.600 anos passa pelo nosso sistema solar para realizar um processo de purificação solar e planetária (em questões de energia)? As sete cabeças com dez chifres e mais sete diademas, lembra-nos do calendário Hebraico, aonde o ano de 2017 é o ano 5777. O 7, nos fundamentos da Cabala, é o número espiritual do progresso, da elevação, da Luz. Também, coincidência ou não, temos os 7 chacras, as 7 cores do arco-íris, os 7 raios e, por fim, 7 principais alinhamentos que são Vênus, Marte, Mercúrio, Júpiter, Sol, Lua e Regalus. 
Seriam, portanto, essas as sete cabeças e sete diademas? 
Para poder entender o que significa a simbologia das sete cabeças e os dez chifres, citados em Ap 13,1, precisamos compreender o período histórico que as comunidades cristãs da época estavam vivendo. O capítulo 13 do livro do Apocalipse reflete a situação da época a dominação do Império Romano e este capítulo critica essa dominação. É época do Imperador Domiciano (81 a 96 d.C.), em que as comunidades cristãs em todo o império começam a ser perseguidas, excluídas e oprimidas. E neste mesmo capítulo 13 a figura central é a besta como a representação do império romano, da opressão e perseguição às comunidades cristãs. Por isso a besta tem dez chifres e sete cabeças que estão explicados em Ap 17,9 -12. Em Ap 17, 9 as sete cabeças são as sete colinas onde está a cidade de Roma e seus sete imperadores. Em Ap 17, 12, os dez chifres representam os dez reis até Domiciano.

As comunidades cristãs oprimidas e perseguidas pelo Império Romano apresentam neste capítulo 13 as duas formas da besta, uma em Ap 13,1-10, a que surge do mar (o Império com todo seu aparato dominador) e em Ap 13, 11-18 a que surge da terra (está se referindo a ela como Falso Profeta, a sua ideologia).

Ainda é preciso detalhar que no Ap 13,1 temos a besta com dez chifres, que são os dez reis e as sete cabeças, que representam as sete colinas da cidade de Roma, e sobre cada um dos dez chifres temos as diademas -> alusão ao reis, pois são eles que usam diademas e ainda sobre as dez cabeças os nomes blasfemos, dos reis em cada uma delas.

Uma chave para entender e interpretar Ap 13 encontramos em Dn 7,3-7 em que a Besta tem as características de animais selvagens: o leão, o urso e o leopardo, e um outro animal com aparência terrível e extremamente forte, que também saem do mar e representavam os impérios que dominaram o povo de Israel até a época de Daniel (os Assírios, Babilônios, Persas e Gregos). Uma dominação que tem um caráter animalesco e selvagem e por isso a sua representação é em forma desses animais selvagens. As comunidades cristãs da época dos anos 90 d.C. sofrem uma dominação e opressão do Império Romano em escala ainda maior que aquela da época até Daniel e por isso a representação da besta, com sete cabeças e dez chifres.



Quanto a Conspiração:
"Na superfície da Terra, exatamente agora, há guerra, violência, e tudo parece escuro.
Mas, simultaneamente, algo silencioso, calmo e oculto está acontecendo, e certas pessoas estão sendo chamadas por uma luz mais elevada. Uma revolução silenciosa está se instalando de dentro para fora.
De baixo para cima. É uma operação global.
É uma conspiração espiritual!
Há células dessa operação em cada nação do planeta.
Vocês não vão nos assistir na TV.
Nem ler sobre "nós" nos jornais.
Nem ouvir "nossas palavras" nos rádios.
Não buscamos a glória e nem usamos uniformes.
"Nós" chegamos em diversas formas e tamanhos diferentes.
Temos costumes e cores diferentes.
A maioria trabalha anonimamente. Silenciosamente. Fora de cena. Em cada cultura do mundo.
Você talvez cruze conosco nas ruas e nem perceba... Seguimos disfarçados, ficamos por trás dos eventos.
E não nos importamos com quem ganha os louros do resultado, e sim, que se realize o trabalho.
De vez enquanto nos encontramos pelas ruas. Trocamos olhares de reconhecimento e seguimos nosso caminho.
Durante o dia muitos se disfarçam em seus empregos normais.
Mas é à noite, por trás de nossas aparências, que o verdadeiro trabalho se inicia. Alguns nos chamam de Exército da Consciência. Vamos seguindo com alegria e paixão.
Lentamente estamos construindo um novo mundo. Com o poder de nossos corações e mentes.
Nossas ordens nos chegam da Inteligência Espiritual e Central (Deus).
Estamos jogando bombas suaves de amor sem que ninguém note e em todos os lugares.
São poemas, abraços, musicas, fotos, filmes, palavras carinhosas, sorrisos, meditações, preces, amizades desinteressadas, danças, ativismo social, sites, blogs, atos de bondade...
Expressamo-nos de uma forma única e pessoal, com nossos talentos e dons, sendo a mudança que queremos ver no mundo.
Essa é a força que move nossos corações.
Sabemos que essa é a única forma de conseguir realizar a verdadeira transformação.
Sabemos que no silêncio e na humildade temos o poder de todos os oceanos juntos.
Nosso trabalho é lento e meticuloso, como na formação das montanhas.
O AMOR será a religião do século 21.
Sem pré-requisitos de grau de educação.
Sem requisitar um conhecimento excepcional para sua compreensão, porque nasce da inteligência do coração, escondida pela eternidade no pulso evolucionário de todo ser humano.
Seja também a mudança que você quer ver acontecer no mundo. Ninguém pode fazer esse trabalho por você.
Nós estamos recrutando...
Talvez você se junte a nós.
Ou talvez já tenha se unido e nem saiba!
Todos são bem-vindos!
A porta está aberta."



*parte deste texto é assinado por um jovem que responde pelo apelido de Sensipeter.
O original em inglês pode ser encontrado em:
http://lightworkers.org/content/55855/a-spiritual-conspiracy



Nenhum comentário:

Postar um comentário