Absurdo e graça!

.Na vida hoje caminhamos entre uma fome que condena ao sofrimento uma enorme parcela da humanidade
e uma tecnologia moderníssima que garante um padrão de conforto e bem estar nunca antes imaginado.
Um bilhão de seres humanos estão abaixo da linha da pobreza, na mais absoluta miséria, passam FOME !
Com a tecnologia que foi inventada seria possível produzir alimentos e acabar com TODA a fome no mundo,
não fossem os interesses de alguns grupos detentores da tecnologia e do poder.

"Para mim, o absurdo e a graça não estão mais separados.
Dizer que "tudo é absurdo" ou dizer que "tudo é graça "
é igualmente mentir ou trapacear...
Como morrer e ressuscitar, o absurdo e a graça são só dois lados da mesma moeda."
"Hoje a graça e o absurdo caminham, em mim lado a lado,
não mais estranhos,
mas estranhamente amigos"
A cada dia,nas situações que se nos apresentam podemos decidir entre perpetuar o absurdo ou promover a Graça. (Jean Yves Leloup)

* O Blog tem o mesmo nome do livro autobiográfico de Jean Yves Leloup, e é uma forma de homenagear a quem muito tem me ensinado em seus retiros, seminários e workshops *

Receba "O Absurdo e a Graça" por Email

Total de visualizações de página

Seja Bem vindo (a)!

Agradeço por sua visita, ela é muito oportuna.
Aqui eu reúno pensamentos meus
e de outras pessoas com quem sinto afinidade de idéias e ideais.


"Vamos precisar de todo mundo
pra banir do mundo a opressão
Para construir a vida nova
vamos precisar de muito amor...

Vamos precisar de todo mundo,
um mais um é sempre mais que dois
Pra melhor juntar as nossas forças
é só repartir melhor o pão...

Deixa nascer o amor/Deixa fluir o amor
Deixa crescer o amor/Deixa viver o amor

O sal da terra,..." (
Beto Guedes)

17 de outubro de 2009

Os Primórdios da Igreja. do Livro "A Igreja Catolica"

Já por mais de uma vez me pedem que eu escreva alguma coisa sobre a História do cristianiasmo e sobre o maravilhoso livro de Hans Küng esse teólogo fantástico de nossa época que escreveu inúmeras obras sobre o assunto, dentre eles "A Igreja Catolica" que serve de base para estes resumos.


Baseado na obra de Hans Küng de nome " A Igreja Católica “
Ed Objetiva/2001, Rio de Janeiro

Os Primórdios da Igreja.

Fundada por Jesus?

O Homem de Nazaré nunca usou o termo “igreja”. Jesus nunca proclamou uma igreja, nem a si mesmo, mas o “Reino de Deus”.
Ele convocou um grande movimento escatológico coletivo. Os 12 eram um sinal da restauração das 12 tribos de Israel.
Para irritação de beatos e tradicionalistas ortodoxos convidou também pessoas de diversas crenças ( Samaritanos), pessoas politicamente comprometidos (Coletores de impostos), pessoas que falharam moralmente ( adúlteros), pessoas exploradas sexualmente ( prostitutas).
Jesus era um grande crítico de seu tempo, da religião oficial de sua época, mas não fundou nenhuma igreja durante a sua vida.
A igreja surgiu depois de sua morte e ressurreição. De qualquer forma a “Eklesia” nunca foi uma organização de funcionários espirituais e sim uma comunidade que se reunia em hora e locais específicos para uma ação específica.

A grande pergunta que surge é se Jesus era católico.
A ICAR diz que sim, mas a questão que se coloca é: poder-se-ia imaginar Jesus de Nazaré, participando de uma missa papal, em S. Pedro em Roma?
Ou será que as pessoas ali presentes perguntariam como o grande inquisidor de Dostoievski; “Por que vens? Para nos perturbar?”.
Além disso, é difícil imaginar o Jesus do evangelho participando de uma hierarquia patriarcal.
Dificilmente alguém que lavou os pés dos seus discípulos e ensinou a servir e disse que: “o que dentre vós é o maior, torne-se o último”, pode ter desejado estruturas aristocráticas e monárquicas para sua comunidade de discípulos.
O espírito da igreja nascente ( comunidade de apóstolos) era Diakonia + serviço. Não havia autoridade hierárquica, Jesus sempre se manifestou claramente contra essa forma de estruturação.

A palavra sacerdote no novo testamento é designada para outras religiões nunca para a comunidade de cristãos. A palavra usada é “Presbítero” ou seja ancião.
Desde tempos imemoriais que as comunidades Judaicas eram (são) encabeçadas por anciãos (presbíteros). Certamente as primeiras comunidades tinham seus anciãos, como pode-se constatar nos Atos dos apóstolos.
Curiosamente Pedro era o discípulo mais velho, um ancião e logicamente o presbítero...

Nenhum comentário:

Postar um comentário