Absurdo e graça!

.Na vida hoje caminhamos entre uma fome que condena ao sofrimento uma enorme parcela da humanidade
e uma tecnologia moderníssima que garante um padrão de conforto e bem estar nunca antes imaginado.
Um bilhão de seres humanos estão abaixo da linha da pobreza, na mais absoluta miséria, passam FOME !
Com a tecnologia que foi inventada seria possível produzir alimentos e acabar com TODA a fome no mundo,
não fossem os interesses de alguns grupos detentores da tecnologia e do poder.

"Para mim, o absurdo e a graça não estão mais separados.
Dizer que "tudo é absurdo" ou dizer que "tudo é graça "
é igualmente mentir ou trapacear...
Como morrer e ressuscitar, o absurdo e a graça são só dois lados da mesma moeda."
"Hoje a graça e o absurdo caminham, em mim lado a lado,
não mais estranhos,
mas estranhamente amigos"
A cada dia,nas situações que se nos apresentam podemos decidir entre perpetuar o absurdo ou promover a Graça. (Jean Yves Leloup)

* O Blog tem o mesmo nome do livro autobiográfico de Jean Yves Leloup, e é uma forma de homenagear a quem muito tem me ensinado em seus retiros, seminários e workshops *

Receba "O Absurdo e a Graça" por Email

você pode me acompanhar também

Minha página facebook:
https://web.facebook.com/jricoliveira

Ou a pagina do Blog no Facebook:
https://web.facebook.com/oAbsurdoeaGraca/

Seja Bem vindo (a)!

Agradeço por sua visita, ela é muito oportuna.
Aqui eu reúno pensamentos meus
e de outras pessoas com quem sinto afinidade de idéias e ideais.


"Vamos precisar de todo mundo
pra banir do mundo a opressão
Para construir a vida nova
vamos precisar de muito amor...

Vamos precisar de todo mundo,
um mais um é sempre mais que dois
Pra melhor juntar as nossas forças
é só repartir melhor o pão...

Deixa nascer o amor/Deixa fluir o amor
Deixa crescer o amor/Deixa viver o amor

O sal da terra,..." (
Beto Guedes)

5 de janeiro de 2016

A Lenda do quarto Rei Mago


Existe uma lenda que, sem ser parte da Revelação nos ensina o que Deus espera de nós:
Diz-se que havia um quarto Rei mago (Artaban), que também viu a estrela que brilhava sobre Belém e decidiu segui-la.
Como presente levava para oferecer à criança um baú cheio de pérolas preciosas. No entanto, em seu caminho foi encontrando várias pessoas necessitadas que pediam sua ajuda.
O Sábio as assistia com alegria e diligência, e foi deixando uma pérola com cada uma daquelas pessoas. Mas isso, entretanto, foi atrasando sua chegada e esvaziando o seu cofre. Ele encontrou muitos pobres, doentes, presos e miseráveis e não poderia deixá-los abandonados. Ele ficou com eles o tempo suficiente para aliviar-lhes os seus sofrimentos e, em seguida, retomou a marcha, mas foi novamente interrompido por outros desvalidos. Aconteceu que, quando ele finalmente chegou em Belém, os outros reis magos já tinham ido e a criança tinha fugido com seus pais para o Egito porque o rei Herodes queria matá-lo.
O sábio resolveu procurá-lo, mas já não tinha a estrela que o guiou antes.
Ele procurou e procurou e procurou ... e dizem que passou mais de 30 anos viajando pelo mundo, procurando a criança e ajudando os necessitados. Até que um dia chegou a Jerusalém apenas quando a multidão enfurecida exigiu a morte de um homem pobre. Olhando para ele, ele reconheceu algo familiar em seus olhos. Entre dor, sangue e sofrimento, eu podia ver em seus olhos o brilho da estrela. Aquele miserável que estava sendo executado era o menino que havia procurado por tanto tempo!
O seu coração encheu-se de tristeza, ele já estava velho e cansado pelo tempo. Embora ainda mantivesse uma pérola em sua bolsa, já era tarde demais para oferecê-la para a criança que agora se tornara um homem, pendurado em uma cruz. Ele tinha falhado em sua missão ...
E sem mais nenhum lugar para ir, ele ficou em Jerusalém para aguardar a chegada de sua morte.
Havia se passado três dias e uma luz ainda mais brilhante do que a estrela, encheu seu quarto. Era o Ressuscitado que vinha encontrá-lo!
O Rei Mago, ajoelhando-se diante dEle, pegou a única pérola que restava guardada e estendeu a mão fazendo uma reverência. Jesus tomou-a ternamente e disse:
"Você não falhou. Pelo contrário, pois em toda a sua vida, quando Eu estava nu, me vestistes; estava com fome e me destes de comer. Tive sede e me destes de beber. Eu estava na prisão, e me visitastes. Era Eu que estava em todos os pobres que você assistiu em seu caminho, lhe sou muito grato por tantos presentes de amor, agora você vai ficar comigo para sempre, pois o Céu é a sua recompensa!

Nenhum comentário:

Postar um comentário